Prefeitura de Macaé solta os bichos

Ela é tão pequenininha que cabe na palma da mão… Ou na cabeça, bem quentinha, embaixo do boné. Sendo cuidada à base de leite – e já caçando besouros pequenos – Joaquina é um filhote de gambá com menos de um mês de idade, mas que já sabe que ficar coladinha com o “papai adotivo” é muito bom. A gambazinha é um dos animais recolhidos e que são cuidados pela equipe de Fauna Silvestre da Secretaria de Ambiente, para então serem devolvidos à natureza.

O pai adotivo em questão é o técnico Auender Pereira Rodrigues, que também faz parte da equipe de resgate de animais e está, há uns 20 dias, cuidando do animal. Joaquina foi encontrada ao lado do Barracão, no Miramar, junto a um irmão.

“Nem tinha pelo ainda. O irmão não sobreviveu. Mas ela está bem espertinha. Cuido dela até estar pronta para ser devolvida à mata”, explicou Auender.

O coordenador de Fauna, Fernando Barreto, está à frente da equipe que, só neste mês, já recolheu cerca de 20 animais. No terça-feira passada ele fez a devolução de uma jiboia macho ao Parque Atalaia. A serpente, de aproximadamente 1,3 metro, estava sem ferimento e foi trazida pelos bombeiros à equipe do Ambiente. Há 20 anos atuando na prefeitura, Fernando perdeu as contas de quantos animais e espécies já recolheu e devolveu às matas.

“Há pelo menos uns quatro anos existe o setor de Fauna na Secretaria, que organizou esse nosso trabalho. Cada animal é recolhido, passa por tratamento veterinário, se precisar, e então devolvido ao ambiente ideal, já que cada animal tem o seu habitat. Às vezes vão para a mata atlântica, no Parque Atalaia, ou para a região serrana e até mesmo levados pela equipe do Centro de Tecnologia Avançada (CTA) de Araruama. Recolhemos dois jatobás que foram logo levados por eles que cuidam de aves marinhas”, acrescentou Fernando.

Setor de Fauna
Além de gambás, cobras e aves marinhas, o setor de Fauna da Secretaria de Ambiente também é chamado para recolher outros animais como abelhas, papagaios e sabiás. Em Macaé, o trabalho do setor é importante para a preservação e equilíbrio da natureza. O secretário de Ambiente, Gerson Martins, enfatiza a importância da atuação da equipe no setor.

“O setor de Fauna tem um zoólogo responsável e lá é feito um trabalho intenso de resgate, através de denúncia ou entrega voluntária. Cuidamos desses animais que ficam em uma espécie de quarentena e depois escolhemos o local, pesquisamos o habitat ideal e decidimos, em ação conjunta, onde ele pode ser solto. Geralmente, o que dá mais trabalho na reabilitação são papagaios e macacos que precisam ser reabilitados em bando. Mas, temos programas em convênios com ONGs de outros municípios, estados, onde tentamos fazer a melhor reintrodução, no melhor local, preferencialmente em Macaé”, explicou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *