Prefeito veta tombamento da Escadaria do Mosaico

Raquel Morais –

Tramitando desde 2015 na Câmara Municipal de Niterói, o Projeto de Lei 124/2015, do vereador Leonardo Giordano (PC do B), que pedia o tombamento histórico da Escadaria do Mosaico, em Charitas, foi a´provado em plenário, mas vetado pelo prefeito Rodrigo Neves (PDT). A intervenção artística foi feita entre 2004 e 2006 por várias pessoas em um espaço público, uma escada que liga o asfalto de Charitas até a Rua Oscar Pereira. Giordano e a idealizadora do projeto vão tentar derrubar o veto em busca do reconhecimento do objeto artístico.

No Diário Oficial a justificativa do veto foi em relação ao pedido do tombamento, que cabe ao poder Executivo e não ao Legislativo, como foi feito. Esse reconhecimento deveria ter partido do Departamento de Preservação do Patrimônio Cultural (DePAC), da Prefeitura de Niterói.

“É uma obra de arte em espaço público, feita de maneira comunitária e que já ganhou até prêmios. Depois que o projeto ficou pronto, passou por várias comissões da Câmara e foi votado em plenário, nesse ano, com mais de 15 votos a favor. Também é uma obra como a Escadaria Selarón, na Lapa, que movimenta o turismo e valoriza o entorno da construção. Vou me reunir com representantes e tentar entrar legalmente com a derrubada do veto”, comentou Leonardo Giordano, que também é presidente da Comissão de Cultura, Comunicação e Patrimônio Histórico da Câmara.

A idealizadora do projeto, a artista plástica Leila Barboza, cujo trabalho foi resultado da tese de mestrado do curso Ciência da Arte, da Universidade Federal Fluminense (UFF), lamentou a notícia.

“Vamos estudar o que aconteceu para entender as justificativas. A escadaria é um logradouro público e foi feito o trabalho artístico em comunidade com várias pessoas. Estamos nessa luta há muito tempo e vamos continuar com isso até conseguirmos”, explicou.

O projeto levou dois anos para ficar pronto, de 2004 a 2006, e aglomerou cerca de 800 trabalhos totalizando algo em torno de 35 metros quadrados de mosaicos de azulejos. Além dos degraus, bancos, mesas e painéis também receberam os ladrilhos coloridos, que formam desenhos e nomes variados. São animais, flores, nomes, frases e desenhos abstratos ao longo dos 125 degraus decorados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 3 =