Prefeito eleito de Rio Bonito reclama da falta de transição

Wellington Serrano

O prefeito eleito de Rio Bonito, José Luiz Alves Antunes, o Mandiocão (PP), argumentou que mesmo com a validação de seus votos pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ), que agendou sua diplomação para o próximo dia 19 de dezembro, a prefeita do município, Solange Almeida (PMDB), não indicou comissão de transição, muito menos deu sinais de que irá compor.

Segundo informações, o prefeito lamenta que, apesar da recomendação expressa do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) para os atuais prefeitos realizarem o processo de transição, a cidade de Rio Bonito não está realizando os trâmites sucessórios, mesmo tendo sido protocolado há três semanas, no gabinete da Prefeitura, ofício indicando os nomes por parte do prefeito eleito.

Em entrevista para A TRIBUNA, a prima do prefeito eleito, Lilian Antunes, afirmou que a preocupação de seu grupo se refere ao não repasse de informação para a nova gestão, que será diplomada no dia 19. “Fizemos a comunicação por ofício, mas não recebemos nenhuma ação da prefeita Solange Almeida para a realização da transição. Precisamos de informações detalhadas de como iremos encontrar a prefeitura com relação a todos os dados”, lamenta Lilian.

Procurada, Solange Almeida se defendeu. “Como vou dar a transição para ele se a diplomação consta sub judice?”, indaga. Segundo a prefeita, seria uma irresponsabilidade passar todas as informações do Executivo e “depois ele (o Mandiocão) não assumir”. “Além do mais, a equipe de transição do prefeito eleito pode consultar as informações do meu governo no site da Prefeitura e no portal da transparência. Eles podem consultar ainda o site do TCE-RJ, onde tive recentemente as contas aprovadas da minha gestão de 2015”, explica Solange.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 3 =