Prefeito de Niterói divulga detalhes do Hospital Oceânico para tratamento do Coronavírus

O prefeito visitou nesta terça-feira (7) o Hospital Oceânico, em Piratininga, que será aberto na sexta-feira (10) para o tratamento exclusivo de casos de Covid-19. A unidade, que estava desativada há dois anos, foi arrendada pela Prefeitura de Niterói e passa por um trabalho de adequação e instalação de equipamentos para entrar em operação.

“Em menos de 20 dias uma equipe extraordinária viabilizou a estrutura para que esse hospital comece a funcionar a partir de sexta-feira. As pessoas perguntam porque não usamos hospitais como o Santa Cruz ou o Hospital da Unimed, mas esses demandariam obras de adequação que levariam de quatro a seis meses para serem concluídas. Já teríamos passado do período mais grave dessa terrível epidemia. Esse hospital estará funcionando em um prazo recorde e, ao longo das próximas semanas, esperamos salvar muitas vidas nessa unidade”, afirmou Rodrigo Neves.

A unidade montada no Hospital Oceânico será regulada pelo sistema de saúde de Niterói para receber apenas pacientes graves de coronavírus. Não haverá atendimento de emergência e as pessoas devem seguir procurando as unidades de urgência destacadas como referência para casos suspeitos de Covid-19 (Hospital Municipal Carlos Tortelly, Unidade de Urgência Mário Monteiro, Policlínica do Largo da Batalha e Policlínica da Engenhoca). E pediu que a população de Niterói seguisse cumprindo o isolamento social.

“Ao longo dos últimos 25 dias, adotamos uma série de medidas que permitiram que Niterói atravessasse essa crise com mais segurança que outras cidades do país. Entretanto estamos apenas no início dessa batalha. As próximas duas semanas serão muito difíceis, por isso nós temos que continuar perseverando no isolamento social”.

O secretário municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira, destacou a importância dos leitos que serão abertos com a inauguração da unidade na batalha contra o coronavírus em Niterói. “Para ganharmos essa guerra, a melhor arma ainda é o isolamento social. Mas esse hospital nos dará uma retaguarda de leitos fundamental nesse momento”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + um =