Prédio na Engenhoca pega fogo e deixa moradores em pânico

Raquel Morais
Um incêndio atingiu o Prédio Santo Antônio, na Avenida Professor João Brasil, na Engenhoca, número 2580 na manhã de ontem. O fogo teria iniciado no apartamento 403 e ninguém ficou ferido, apesar de um morador ter sido atendido pelo Corpo de Bombeiros no local. Ninguém do apartamento foi encontrado para comentar o verdadeiro motivo do incêndio, mas vizinhos deram duas versões: a panela de pressão teria sido esquecida no fogão ou um modelador de cachos teria sido esquecido ligado na tomada.

Homens do Corpo de Bombeiros foram acionados para controlar as chamas, o extintor de incêndio do próprio prédio não chegou a ser usado. Na calçada em questão um botijão de gás estava completamente queimado. Vizinhos informaram que é a segunda vez que os donos desse apartamento se envolvem em acidentes, que acabam ‘respingando’ nos outros moradores. “Certa vez o apartamento dele inundou e molhou outros apartamentos. É muita displicência desses moradores”, comentou um moradora que preferiu não se identificar.

No local mora um casal e uma adolescente de 17 anos, que conversou com a equipe de reportagem de A TRIBUNA. “Não estava em casa e não sei o que aconteceu. Estava na casa da minha madrinha e recebi um telefonema do meu padrasto. Pelo que soube, ele estava dormindo e foi acordado pelo interfone que não parava de tocar. Ele teve que ser atendido e fez nebulização na ambulância do Corpo de Bombeiros, mas continuou em casa ajudando na limpeza”, explicou a jovem.

Por conta do acidente o trânsito no local ficou um pouco congestionado e motoristas tiveram que ter paciência, até mesmo pelos curiosos que se aglomeraram na rua. “Senti um forte cheiro de fumaça e sai correndo de casa. Foi um pânico e fiquei com medo. Minha casa não foi atingida, só está com um cheiro muito ruim”, explicou um morador que também não quis se identificar.

OUTRO INCÊNDIO

No dia 24 de abril do ano passado um apartamento no Edifício Mariana, na Rua Doutor Paulo César, 47, em Icaraí, também gerou pânico entre os moradores. O problema foi iniciado na instalação elétrica de uma máquina de lavar e todo os apartamentos tiveram que ser evacuados. Nesse caso o cachorro da família, da raça poodle, teve parte do corpo e pelos queimados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete − 7 =