Preços de medicamentos apresentam variação de até 186% em Niterói

Uma das maiores preocupações de moradores de Niterói, com a chegada da época mais fria do ano, é o preço dos medicamentos. Cabe ressaltar que, junto com o inverno, aumentam casos de rinite e sinusite, por exemplo. A reportagem de A TRIBUNA circulou por farmácias na Rua Coronel Moreira César, em Icaraí, e fez uma pesquisa em relação à diferença nos preços de medicamentos. Enquanto em alguns casos um padrão se mantém, em outros a diferença chama atenção.

Remédios como o Dorflex, usado para tratar dores no corpo, apresentam variação baixa. Na drogaria Venâncio, a cartela pequena custa R$ 4,99; já na Tamoio, o valor é R$ 5,29; na farmácia Raia, o produto é adquirido por R$ 6,00. Por fim, na Pacheco, o remédio está a R$ 6,06. A variação entre o valor mais barato e o mais caro é de apenas R$ 1,07, que corresponde a 21,4%.

Situação similar acontece com o Losartana de 50mg, que é usado para tratar pressão alta. No caso deste medicamento, a variação é de 36,2%. Novamente, a Venâncio tem a oferta mais barata, com a caixa pequena sendo vendida a R$ 5,49. Na Tamoio, o mesmo produto custa R$ 5,99. Na Raia, o medicamento está um pouco mais caro, sendo comercializado a R$ 7,42. Por fim, a Pacheco vende o remédio a R$ 7,48. Variação de R$ 1,99 do mais barato ao mais caro.

Para quem sofre de problemas alérgicos, que chegam junto com o clima frio, a caixa com 10 comprimidos de Allegra, de 60mh, pode variar 16% de uma farmácia para a outra. Ele está sendo vendida a R$ 26,89 na Pacheco. Já na farmácia Raia o valor está em R$ 28,78; na Venâncio, o mesmo produto é comercializado por R$ 28,49. Por fim, o medicamento está sendo vendido a R$ 31,21 na Tamoio. Variação de R$ 4,32 do mais barato ao mais caro.

Quem necessita tratar crises epilépticas e espasmos infantis, irá encontrar uma variação maior de preço para o Rivotril, que apresenta a maior variação entre todos os medicamentos pesquisados: 186,1%. Na Venâncio, a caixa pequena de 0,5mg é vendida a R$ 5,19. Já na Raia, o mesmo produto custa R$ 7,00; na drogaria Pacheco, o mesmo produto salta para a R$ 13,99. Por sim, na Tamoio, o remédio é comercializado a R$ 14,85. A variação total é de R$ 9,66 do mais barato ao mais caro.

Cabe ressaltar que os valores são correspondentes a unidades específicas das redes de drogarias citadas. Os preços podem variar em relação a outras lojas das redes mencionadas, bem como em relação aos canais de comércio online (e-commerce).

Consumidores sentem diferença

Pessoas que precisam fazer uso constante de medicamentos relatam que sentiram no bolso aumento nos valores. É o caso da estudante de direito Gabriella dos Santos, de 20 anos, que faz uso dos remédios Elani Ciclo e Aprazolam. Alguns desses medicamentos apresentaram aumento de, aproximadamente, R$ 15.

“Senti muito o aumento, subiu tudo. Remédio que eu pagava R$ 30, agora estou pagando R$ 45, na mesma caixa. Houve aumento em tudo na farmácia. O Elani Ciclo e o Aprazolam tiveram aumento. No Aprazolam eu pagava R$ 8, agora estou pagando R$ 14”, disse.

O avô da jornalista Mariana Chaves teve hidrocefalia, causada de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Ele vive com sequelas até hoje e, para reduzir os efeitos, precisa fazer uso contínuo de remédios. O medicamento que ele usa sofreu aumento de cerca de R$ 100.

“A gente está tendo que pegar o remédio na igreja que eu vou, porque tá muito caro. Meu tio pagava quase R$ 200 na caixa do remédio. Meu avô toma Quetiapina para dormir. Atualmente, tem farmácia que você acha por R$ 300”, relatou Mariana, que tem 21 anos.

Reajustes

Cabe ressaltar que, em 1º de abril, foi autorizado o reajuste de preços dos medicamentos em até 10,08%. O aumento foi liberado pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED), em resolução publicada na quarta-feira (dia 31), no Diário Oficial da União.

O Conselho de Ministros da CMED aprovou três níveis de reajuste: 10,08%; 8,44%; e 6,79%, que variam conforme a competitividade das marcas no mercado. O reajuste anual no setor de medicamentos acontece, geralmente, em abril. No entanto, no ano passado, o governo suspendeu os aumentos por 60 dias em razão da pandemia de Covid-19.

TABELA

DORFLEX

Venâncio: 4,99 Tamoio: 5,29 Raia: 6,00 Pacheco: 6,06

TORSILAX

Venâncio: 8,49 Tamoio: 2,60 Raia: Em falta Pacheco: 4,98

LOSARTANA 50mg

Venâncio: 5,49 Tamoio: 5,99 Raia: 7,42 Pacheco 7,48

SINVASTATINA 10mg

Venâncio: 17,69 Tamoio: 5,99 Raia: 9,85 Pacheco: 8,64

RIVOTRIL 0,5mg

Venâncio: 5,19 Tamoio: 14,85 Raia: 7,00 Pacheco: 13,99

ALLEGRA 60mg

Venâncio: 28,79 Tamoio: 31,21 Raia: 28,78 Pacheco: 16,89

HIDROCLOTIAZIDA 25mg

Venâncio: 4,09 Tamoio: 1,99 Raia: 2,96 Pacheco: 2,53

OMEPRAZOL 10mg

Venâncio: 12,69 Tamoio: 10,99 Raia: 12,99 Pacheco: 17,99

ASPIRINA 100mg (genérico)

Venâncio: 5,49 Tamoio: 3,46 Raia: 7,84 Pacheco: 2,95

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 + nove =