Preço da carne bovina dispara nos açougues

O aumento das exportações da carne bovina, em torno de 15% no último mês, está impactando diretamente no preço em todo o país. A alta chega a 50% no caso do contrafilé e 46% no coxão mole, e os consumidores são os mais afetados nessas negociações. O reflexo dessa matemática é claro: açougues vazios e a substituição da carne bovina por outras proteínas.

Cortes como filé mignon estão custando R$ 49,90 o quilo, alcatra varia entre R$ 31,90 e R$ 44,98, contrafilé, que estava custando R$ 19,90, agora está sendo vendido por R$ 32,90 o quilo, além da carne ‘de segunda’, como pá e acém, comercializados em média por R$ 14,90, agora custam entre R$ 19,90 e R$ 23,90.

Açougues de Icaraí estão sem filas por não ter mais carne para vender. “A carne deve chegar nessa semana e com certeza deverá aumentar o preço ainda mais. A procura caiu bastante, pois os preços realmente estão nas alturas”, contou um comerciante que preferiu não se identificar.

Vários problemas estão diretamente ligados a esse aumento nas exportações da carne bovina, como por exemplo, a Gripe Suína na China, que demandou mais o Brasil. Isso ocasionou um aumento na arroba do boi, o que reflete no preço final para o consumidor.

“Essa semana priorizei o frango e o ovo pois pagar quase R$ 40 em um quilo de carne é inviável. Tomara que essa situação melhore o quanto antes, pois as festas de final de ano estão começando e os churrascos já estão marcados”, brincou o niteroiense Gabriel Neves, de 27 anos, técnico em vendas.

O frango está sendo uma opção mais em conta para quem não dispensa a carne. O quilo do peito, por exemplo, sai, em média, por R$ 8,99, coxa e sobrecoxa variam entre R$ 6,99 e R$ 8,99, e o filé de frango sem osso, de R$ 12,90 até R$ 15,90.

Uma pesquisa da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec) indica que o volume exportado em outubro foi de 185,5 mil toneladas, um crescimento de 15% em relação ao mesmo período do ano passado. Em relação ao mês anterior, o aumento reportado foi de quase 62%, elevando a receita US$ 808,4 milhões, 30% acima do mesmo mês em 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *