Praia do Sossego terá parque nacional no segundo semestre

Raquel Morais

As obras na Praia do Sossego, na Região Oceânica de Niterói, para a construção do Parque Natural Municipal de Niterói (Partir) ainda não começaram, apesar de o anúncio da revitalização ter sido feito em 2015. Mas a Prefeitura de Niterói informou que a previsão de início das intervenções é no segundo semestre.

No local, parte da conservação do projeto Niterói Mais Verde, será construída a sede da Guarda Ambiental (GA), além de mudança nos acessos, que ainda são pneus, a construção de uma trilha até a areia e restrições de uso, com quantidade de acessos e horários limitados. Além disso seriam construídos banheiros com chuveiro para uso público. “Não gosto dessa ideia de controlar a praia. Acho que é uma das únicas diversões gratuitas que as pessoas têm. Não me vejo chegando na praia e uma pessoa me dizendo que eu não posso ir pois estourou o limite de banhistas. Isso não existe nem em Copacabana”, esbravejou Rafael Pinho, de 32 anos, que está desempregado.

Em outras reportagens, a Prefeitura de Niterói justificou essa mudança como parte da preservação da área, para gerar menos impacto e degradação ao meio ambiente. Na época, algumas famílias também foram retiradas do local e tiveram suas casas demolidas, mas desde então nada foi feito. A Praia do Sossego fica entre as encostas de Camboinhas e Piratininga, e é vista como um reduto para o niteroiense. O acesso não é fácil, é feito através de pneus que formam uma escada no próprio barro e estacionamento para poucos veículos.

Em nota, a administração municipal informou que houve adaptação do projeto e efetivação dos termos de referência para posterior lançamento do edital de licitação, que vai contemplar a sede da Guarda Ambiental, entre outros equipamentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × um =