Porto da Pedra vai homenagear baianas na Sapucaí

Lutando pelo título na Série A (Antigos Grupos de Acesso A e B) a Unidos do Porto da Pedra, escola representante da cidade de São Gonçalo no Carnaval carioca, será a agremiação a desfilar na Marquês de Sapucaí no próximo dia 21. A vermelha e branca vai levar para a Avenida o enredo “O que é que a baiana tem? Do Bonfim à Sapucaí”, assinado pela carnavalesca Annik Salmon.
“A Porto da Pedra vai cruzar a avenida com 1,5 mil componentes, 20 alas e quatro carros alegóricos. E a comunidade está animada para o desfile, que terá como intérprete Pitty Di Menezes e Mestre Pablo no comando da bateria.
“Fiquei muito feliz com o convite do presidente Fábio Montibello para cantar sozinho na Porto este ano. Estou fazendo uma preparação intensiva, cuidando da voz com uma fonoaudióloga, exercícios de respiração, tudo para que no grande dia eu possa conduzir minha comunidade em um grande desfile”, contou Pitty.
A Porto da Pedra ficou em terceiro lugar no carnaval do Rio de 2019 e a carnavalesca Annik Salmon, que era do time da Unidos da Tijuca, disse que o carnaval será uma grande homenagem para as mulheres.
“Começamos os protótipos de fantasias, de 2020, em outubro de 2019. O enredo da Porto da Pedra faz uma homenagem para as baianas, mulheres de fibra, de luta e de resistência. São mulheres de muita fé também. O desfile começa mostrando a trajetória delas na Bahia até chegar aqui no Rio de Janeiro. Foi por causa de uma baiana que surgiu o nosso samba, por isso, vamos homenagear Tia Ciata durante o desfile”, contou.


A carnavalesca frisou ainda que a escola vai dedicar uma ala inteira para todas as baianas das escolas de samba e todos os pavilhões estarão representados. “Acho que vai ser um momento muito emocionante do nosso desfile. Afinal, elas são descendentes dessas primeiras baianas e mantém viva até hoje toda a tradição delas, seja na venda dos quitutes, na fé e na resistência do samba”, completou.
Para abrilhantar o desfile a musa Anny Alves, 29 anos, promete muito samba no pé e emoção.

Anny Alves, com as baianas


“Este é um momento muito especial para mim. Estou muito feliz e orgulhosa em poder representar a minha Bahia na Sapucaí e ser a única baiana legítima no posto de musa é ainda mais incrível. Fizemos as fotos em pontos turísticos de Salvador com a ideia de mostrar alguns dos lugares lindos da minha terra”, falou.
Uma das novidades desse ano é que a agremiação vai valorizar as mulheres plus size. O coordenador da ala de passistas, Gil Pinheiro, convidou as dançarinas Pamella Gil e Gisele para o time.
“A mulher brasileira deve ser celebrada. Ela que acorda cedo, trabalha, cuida da casa e dos filhos e ainda assim, não ‘perde o rebolado’. Independente de estereotipo ou padrão, a beleza original, que floresce de dentro pra fora de cada guerreira desse país não está apenas na estética, mas sim na forma que ela encontra de lutar contra a sociedade todos os dias. É importante que cada uma reconheça sua beleza e faça da sua vontade de vencer combustível para ser mais e fazer mais”, finalizou.

Letra do Samba Enredo 2020

Compositores: Bira, Claudinho Guimarães, Márcio Rangel, Alexandre Villela, Adelyr, Bruno Soares, Rafael Raçudo, Eric Costa, Cláudio Mattos, Gustavo Soares, Marco Moreno, Oscar Bessa, Fernando Macaco, Jarrão, Pablo Russo, Carlinhos Viradouro, Ricardo Neves, Raphael Richaid, Bebeto Maneiro, Renan Gêmeo, Rodrigo Gêmeo, Ludson Areia e Carlos Soares.

Água de cheiro, amor
No toque do tambor
É purificação, magia
Arruda e guiné, agô pra quem tem fé
O meu tigre lava a alma na avenida

O mar marejou a saudade
A sua nobreza no cais aportou
Escravizada, mas sem perder a identidade
Pelas ladeiras da cidade de Salvador
Tem quindim, caruru, vatapá
Acarajé servido pro orixá
Comida de santo, sabor do dendê
Sagrada colina de reza e xirê

E chegando no meu Rio de Janeiro
Na casa de Ciata, o batuque de bamba
Tinha festa, ritual mandingueiro
No quintal nascia o samba

Vou seguir a procissão
Pedir a bênção a nossa senhora
De todos os santos, andores, altares
Trazer seu axé na fé dos milagres
Taieira solta a voz, o povo a festejar

Hoje o seu cortejo vai passar
É você a força que resiste a chibata
Em você vive a esperança de uma raça
Óh, mãe baiana, derrame abô por essa terra
O seu branco é luz
Conduz a Porto da Pedra

FICHA TÉCNICA

Presidente Fábio Montibelo
Carnavalesca Annik Salmon
Direção de carnaval Júnior Cabeça
Direção de harmonia Luiz Borges, Miguel Junior e Aluízio Mendonça
Direção de bateria Mestre Pablo
Rainha de bateria Kamila Reis
1º Casal de mestre-sala e porta-bandeira Rodrigo França e Cintya Santos
2º Casal de mestre-sala e porta-bandeira Luani Bárbara e Jhony Matos
Responsável pela comissão de frente Carlinhos de Jesus e Karen Ramos
Intérprete Pitty Di Menezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × dois =