Porto da Pedra suspende atividades no barracão após incêndio

Após o incêndio que atingiu parte do barracão escola de samba Unidos do Porto da Pedra, no Santo Cristo, Zona Portuária do Rio, a direção da agremiação acredita que em no máximo duas semanas os trabalhos para o carnaval possam ser retomados. Dos quatro carros alegóricos para 2019 três ficaram totalmente destruídos, incluindo o abre-alas. Enquanto a reforma – que começa hoje – não terminar, as atividades continuam paralisadas.

A Defesa Civil interditou o barracão da escola após vistoria no local na terça-feira mesmo. Em nota, a Prefeitura do Rio informou que “os responsáveis pela estrutura deverão contratar engenheiro ou arquiteto que assuma a responsabilidade técnica para realização de reforma antes do retorno das operações do barracão. O proprietário, junto com o profissional especializado, deverá se dirigir à Defesa Civil com a documentação pertinente para que seja feita a desinterdição”.

Mediante isso, a direção da agremiação não pretende perder tempo. Ontem (25) à tarde o presidente Fábio Montibelo esteve no local do incêndio com uma equipe e acredita que hoje (26) os trabalhos de reparo já tenham início para que, no máximo em duas semanas, o local seja liberado para as atividades retornarem.

Em relação à causa do incêndio, a advogada da Porto da Pedra já fez o registro na 4ª DP ( Praça da República), que investiga a possibilidade de o incêndio ter sido criminoso. Testemunhas relataram ter visto um homem de camisa azul e jeans jogando um coquetel molotov pelo terreno lateral onde fica um estacionamento.

Foram quase duas horas para controlar as chamas por conta do excesso de materiais inflamáveis, como plástico e isopor, além de madeira e muita ferragem. O abre-alas ficou completamente danificado, assim como a segunda alegoria. O terceiro carro também foi atingido e somente o motor deu para recuperar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *