Por unanimidade, verador Jairinho é cassado na Câmara Municipal do Rio

A Câmara Municipal do Rio de Janeiro cassou o mandato do vereador Dr. Jairinho nesta quarta-feira (30). A decisão foi unânime, por 49 votos a zero. Ele é acusado de envolvimento de ter se envolvido na morte do enteado, o menino Henry, de 4 anos de idade. Com a decisão, é a primeira na história da cidade que um parlamentar perde o mandato.

O ex-vereador não compareceu à sessão e apresentou sua defesa por escrito. No texto ele disse que era um pai carinhoso, presente e amado pelos filhos e pelos demais integrantes da família, inclusiva a vítima. Os advogados também leram na carta que o vereador era uma pessoa caridosa e carismática, com muitos amigos na Câmara.

Um ponto que os advogados argumentaram é que o processo criminal não transitou em julgado. Com isso, ele não deveria ser passar pelo processo da perda de mandato por quebra de decoro. Entretanto, outros vereadores relembraram um depoimento de um profissional da área de saúde que afirmou que Jairinho teria tentado evitar que o corpo do menino fosse levado ao Instituto Médico Legal (IML). Para eles, isso pode ser configurado como tráfico de influência.

Dr. Jairinho e a esposa Monique Medeiros, mãe de Henry, continuam presos desde o dia 8 de abril, quando passaram a cumprir prisão preventiva pelo crime ocorrido exatamente um mês antes, em 8 de março.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três + sete =