Polos exclusivos para casos suspeitos da Covid-19 serão desmobilizados em Maricá

Os atendimentos dos três polos exclusivos para atendimentos a casos suspeitos da Covid-19 (Centro, Inoã e Itaipuaçu) serão desmobilizados a partir desta sexta-feira (18). A medida ocorre em virtude da expressiva queda no número de atendimentos e casos confirmados da doença nas últimas semanas, além do elevado percentual de vacinação da cidade.

Responsáveis por mais de 145 mil atendimentos desde a implantação, em abril de 2020, os polos registraram uma queda 90% na procura de pessoas com sintomas da Covid-19. Em janeiro de 2022, chegaram a ser registrados 900 pacientes por dia. Agora em março, a soma das pessoas atendidas nos três locais não chega a 90.

“Estamos cada vez mais perto de vencer essa batalha e os números mostram isso. A população de Maricá está conseguindo voltar à rotina em segurança, graças ao nosso alto percentual de vacinação. Recentemente, flexibilizamos o uso das máscaras de proteção e agora estamos suspendendo o trabalho dos polos que cumpriram o seu papel de uma forma extraordinária quando os moradores da cidade mais precisaram de assistência. Continuaremos monitorando os números e, havendo a necessidade, estaremos prontos para responder à demanda novamente”, destacou a secretária de Saúde, Solange Oliveira.

Risco muito baixo de contrair a doença

Além da redução dos atendimentos, outros fatores foram levados em consideração para a descontinuidade dos polos, como o avanço da vacinação que já alcançou mais de 132 mil pessoas – 93,3% da população com esquema vacinal completo – e a queda nos índices de resultados positivos para a doença a menos de 2% nas últimas semanas.

A população da cidade também está com risco muito baixo de contrair a doença, de acordo com a última edição do Mapa de Risco da covid-19 da Secretaria de Estado de Saúde (SES). A Região Metropolitana Il, que abrange Maricá, Niterói, Itaboraí, Rio Bonito, São Gonçalo, Silva Jardim e Tanguá, entrou em bandeira verde há duas semanas.

Recomendação em caso de suspeita da Covid-19

As 24 Unidades de Saúde da Família (USF) realizam o teste para detecção da doença mediante agendamento online. A testagem nesses locais é indicada para pessoas com sintomas leves no início da doença, entre três e sete dias, e são realizadas de acordo com a capacidade diária de cada unidade.

Para marcar o exame, os interessados devem acessar o link bit.ly/testecovidmarica, inserir nome completo, CPF, data de nascimento e e-mail. O paciente deverá informar os sintomas, escolher a sua Unidade de Saúde da Família de referência para a testagem (mais próximo da sua residência) e o horário de atendimento.

No fim do agendamento, o sistema emitirá um protocolo, que deverá ser anotado pelo paciente, que também poderá fotografar a tela. No dia agendado, será necessário apresentar um documento oficial com foto e comprovante de residência. A marcação é pessoal e intransferível.

Em caso de sintomas mais graves que exijam cuidados médicos, procure uma das Unidades de Urgência e Emergência – Hospital Conde Modesto Leal, no Centro, Upa de Inoã ou Posto de Saúde Santa Rita 24 Horas – que funcionam todos os dias 24 horas, inclusive aos fins de semana.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.