Policial morre baleado durante tiroteio em São Gonçalo

Um policial militar morreu, na noite de domingo (7), durante confronto com criminosos, na Estrada da Covanca, em São Gonçalo. O cabo Bruno Pereira de Oliveira chegou a ser socorrido, mas não resistiu. Dois suspeitos, que ficaram feridos na ação, foram presos em flagrante, momentos após o crime

Segundo a corporação, policiais militares do Grupamento de Ações Táticas (GAT) 7ºBPM (São Gonçalo) faziam patrulhamento pela Estrada da Covanca, localizada no bairro Mutuapira, quando foram atacados por disparos de arma de fogo feitos por ocupantes de um carro. Houve reação ao ataque criminoso por parte dos militares, que não chegaram a desembarcar da viatura.

De acordo com relato dos agentes à Polícia Civil, por volta de 21h30 se depararam com um veículo Renault Oroch, de cor branca, com quatro elementos dentro. Havia quatro policiais na viatura, entre eles o cabo Bruno Oliveira, que ficou ferido no pescoço. O agente foi socorrido ao Pronto Socorro Central de São Gonçalo (PSSG), no bairro Zé Garoto. O militar, no entanto, acabou morrendo na unidade de saúde.

Na sequência, outra equipe do 7º BPM, que foi deslocada para o local do confronto, encontrou com o mesmo veículo durante o trajeto e novamente houve confronto. Os ocupantes do automóvel conseguiram fugir. Posteriormente, dois suspeitos feridos, vindos da região do tiroteio, deram entrada na UPA de Nova Cidade, sendo reconhecidos pela equipe e permanecendo custodiados em unidades de saúde após transferência.

De acordo com a 73ª DP (Neves), os dois estão presos em flagrante por homicídio qualificado contra agente de segurança, resistência e corrupção de menores. Ainda segundo relato dos PMs à distrital, os acusados foram deixados na UPA pelo mesmo carro que participou do tiroteio, que fugiu logo depois. Um dos suspeitos foi transferido ao Hospital Estadual Alberto torres (Heat) e o outro ao PSSG.

O cabo Bruno Oliveira tinha 31 anos e ingressou na Corporação em 2014. O Comando do 7º BPM está prestando apoio à família. Até o momento, não há confirmação de horário e local do sepultamento. O caso foi registrado na 73ª DP (Neves) e será encaminhado à 72ª DP (São Gonçalo), que tentará identificar e prender os demais envolvidos no crime.

Outros casos

O soldado da Polícia Militar Rodrigo Loredo da Silva, de 37 anos, morreu atropelado por criminosos, na tarde de domingo, quando participava de um cerco tático montado na Av. das Américas, Zona Oeste do Rio de Janeiro, para capturar ladrões que praticaram roubo em estabelecimento comercial no Recreio. O policial militar chegou a ser socorrido ao Hospital Municipal Lourenço Jorge (HMLJ), mas não resistiu. O soldado Loredo, que ingressou na Corporação em 2019, atualmente trabalhava no batalhão do Recreio (31ºBPM). Ele deixa a esposa e filhos.

No dia 23 de fevereiro, o subtenente da Polícia Militar Marcelo Ferrão da Costa foi morto no bairro do Barro Vermelho, em São Gonçalo. De acordo com informações da PM, o agente foi alvejado durante uma tentativa de assalto. O crime aconteceu na esquina das Ruas Lúcio Tomé Feteira e 1º de Maio. Ele foi baleado no tórax e socorridos por outros policiais ao Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), no Colubandê, mas não resistiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 − 5 =