Policial baleado durante operação segue internado com quadro estável

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou, na manhã dessa sexta-feira (15), que segue internado, no Hospital Estadual Azevedo Lima (Heal), no Fonseca, o cabo da Polícia Militar, de 35 anos, lotado no 12º BPM, que na tarde de quinta-feira (14) foi baleado na cabeça, durante confronto com criminosos, na localidade conhecida como Beco do 600, acesso ao Morro Souza Soares, no Complexo de Santa Rosa.

O militar, do grupo de Ocupação Cavalão, foi ferido quando várias viaturas do Batalhão de Niterói realizavam uma operação para reprimir o tráfico em comunidades da região. O cabo foi submetido a uma cirurgia, ainda na tarde de quinta-feira, e segundo informe do comandante do BPM, coronel Sylvio Guerra, a operação foi um sucesso, e o militar estava lúcido, mas proibido de receber visitas. O comandante informou ainda que o cabo já havia sido retirado do coma induzido.

O comando do 12º BPM relatou que equipes do Patamo foram até a comunidade Souza Soares para reprimir o tráfico, e na localidade conhecida como Beco do 600 dois criminosos foram presos com uma pistola, uma carga de drogas e rádio transmissor. Quando as guarnições deixavam o local, os policiais foram atacados a tiros.

Durante esse ataque, o cabo foi baleado na cabeça, sendo socorrido e levado para o Heal. “O policial chegou lúcido ao hospital e posterior a exames realizados foi verificado que o projétil encontrava-se alojado na região do crânio e o mesmo foi submetido a uma cirurgia de emergência. Os oficiais responsáveis pela operação permaneceram no hospital até o término da cirurgia que foi concluída com êxito”, informou o 12º BPM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 + três =