Policiais prendem traficante internacional de drogas em São Gonçalo

Moradores de determinadas regiões de São Gonçalo convivem com o domínio do tráfico de drogas, organizado por bandidos de facções já conhecidas. Contudo, haviaum criminoso de fora do país tentando se aproveirar da prática ilegal. Policiais civis da 24ª DP (Piedade) prenderam em flagrante, neste sábado (11), um traficante natural da Colômbia que atua no comércio internacional de drogas.

Segundo dados apurados pela Polícia Civil, o preso atuava como como uma espécie de “matuto”, que é um codinome para a função de fornecedor de drogas. Segundo as investigações, ele seria responsável por trazer ao Brasil grandes remessas do entorpecente “Skunk Colômbia Gold”, uma “super maconha”, que tem maior valor comercial do que a maconha convencional.

O traficante estava sendo monitorado pela equipe da 24ª DP havia um mês. Antes de ser capturado, ele foi visto conduzindo um veículo até uma casa no bairro Brasilândia, em São Gonçalo. Os agentes desconfiaram que ele havia buscado drogas e abordaram o carro. Ele foi capturado em um dos acessos da Ponte Rio-Niterói, próximo ao bairro Porto da Pedra, também em São Gonçalo. Durante revista, os policiais encontraram diversos tabletes da droga embalados em sacos no porta-malas do veículo.

Uma parte da equipe retornou até a casa em São Gonçalo e encontrou outros tabletes de “skunk”, uma balança de precisão, cadernos de anotação com movimentação do tráfico, etiquetas para endolação das drogas e dinheiro. Na residência estava o comparsa dele, que também foi preso. No total, os agentes apreenderam cerca de 20 quilos da droga, que seriam revendidos pelo valor de R$ 8 mil.

Segundo os policiais, o traficante integra um cartel de drogas na Colômbia, que recebe e escoa o produto pelo estado do Amazonas em rotas fluviais até o Rio de Janeiro, onde a mercadoria é transportada por meio de rodovias. Ainda segundo os agentes, o homem já foi condenado a 17 anos de prisão por traficar drogas pela Justiça do estado do Amazonas. Na época do fato, ele foi capturado no bairro Copacabana, Zona Sul do Rio, tendo ingressado no sistema penitenciário carioca em julho de 2005, onde permaneceu preso até julho de 2014. Ele possui anotação criminal e condenação por uso de documento falso e já foi investigado pela Delegacia de Combate às Drogas (DCOD).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × dois =