Policiais fazem reintegração de casa que teria sido invadida pelo tráfico no Fonseca

Ação conjunta entre as polícias Civil e Militar realizou a reintegração de posse da casa pertencente à madrinha da advogada Ester d’Arc, na Rua São Januário, Fonseca, Região Norte de Niterói, na tarde desta sexta-feira (5). Ela afirma que o imóvel foi tomado por traficantes da comunidade da Palmeira, que fica próxima ao imóvel. Os criminosos teriam ligação com o Comando Vermelho (CV).

Policiais militares do 12º BPM (Niterói) e civis da 78ª DP (Fonseca) estiveram no local. O delegado Geraldo Assed, titular da distrital, confirmou que a ação teve como objetivo reintegrar a posse do local á verdadeira proprietária. Ele também revelou que, no momento da chegada dos agentes, não havia ninguém no interior da residência.

“Estamos apurando ainda a participação do tráfico, mas a 78ª DP, com o apoio do 12º BPM, já está na casa para tomar as medidas pertinentes e reintegrar a posse”, disse Assed.

Na tarde de quarta-feira (3), Ester afirmou que traficantes tinham ordenado que um caminhão retirasse seus pertences do imóvel e, nesse meio tempo, colocaram outra pessoa para morar na casa. Ester conta que não é a primeira vez que criminosos, que seriam da comunidade da Palmeira, tentam tomar posse do imóvel. Em 2018, algo similar aconteceu.

“Em 2018, fiz uma obra na casa, aumentei o portão e coloquei câmeras porque o tráfico havia invadido o imóvel ao lado. Quando veio a pandemia, retirei as duas e as levei para minha casa, na Região dos Lagos. Meu escritório fica na Alameda São Boaventura e, para a casa não ficar desocupada, passei parte do escritório para lá. No último feriado, a invasora se mudou para lá”, disse.

Ester, o caminhoneiro e a suposta invasora foram conduzidos à 76ª DP (Niterói), onde a denunciante solicitou apoio de um delegado da subseção de Niterói da OAB. A distrital optou por não fazer autuação em flagrante, encaminhado o caso à 78ª DP (Fonseca), delegacia da região, onde todos foram ouvidos e liberados. Os pertences de Ester, que estavam no caminhão, foram devolvidos a ela na ocasião.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − 12 =