Polícia realiza operação contra um grupo de narcomilicianos chefiados por capitão da PM

Pelo menos 200 agentes foram mobilizados, na manhã dessa quinta-feira (09) para integrarem a Operação Porto Firme, para cumprir 16 mandados de prisão e outros 51 de busca e apreensão contra uma organização definida como de narcomilicianos.

Por volta das 8 horas, cinco pessoas já haviam sido presas, entre elas um policial militar, que atuam no bairro de Vargem Grande, na Zona Oeste do Rio. A narcomilícia é um grupo que além das atividades criminosas características dos grupos de milícia, também trafica drogas. Entre os presos está Fernando Mendes Alves, cabo da PM que atua no Programa Centro Presente. Apontado como o número 2 da organização criminosa, ele foi preso em casa, em Vargem Pequena.

O principal alvo da operação, é o capitão da PM Leonardo Magalhães Gomes da Silva, o Capitão Leo (foto), apontado pelo Ministério Público (MP) como chefe da organização. Policiais realizaram buscas em vários endereços em busca do policial. Participaram da ação agentes do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público do Estado (GAECO/MPRJ), com o apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência, e da Delegacia de Homicídios da Capital e a Corregedoria da Polícia Militar.

As investigações apontaram que o Capitão Leo, como é conhecido, estaria disputando o controle de uma região conhecida como Pombo sem Asa. A organização criminosa por ele comandada é, segundo o Gaeco, responsável por crimes como tráfico de drogas e de armas de fogo, além extorsões, homicídios, agiotagem e corrupção ativa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × quatro =