Polícia procura mulher que pode ter depredado terreiro no Fonseca

A Polícia Civil conseguiu imagens de uma mulher que teria sido a responsável pelo ataque ao terreiro, no Fosenca em Niterói, que aconteceu no último sábado. Segundo informações, ela seria moradora de rua e teria distúrbios mentais. Depois de depredar parte da Casa Ilê Axé Oyá Onira, a mulher teria ainda destruído a vitrine de um salão a poucos metros. A mulher foi identificada depois de análise de câmeras próximas.

Inicialmente a investigação apurava possível intolerância religiosa, porém por conta do perfil da suspeita essa vertente começa a perder força, mas nenhuma hipótese está descartada. Moradores da Rua Oscar da Fonseca, onde está localizado o terreiro, informaram que a mulher vista nas imagens é agressiva. A Polícia tenta agora localizar a suspeita.

Na segunda-feira (30) a mãe de santo conhecida como Tânia de Oya já havia dito que apesar da destruição, a fé não iria diminuir.

“O Fonseca está se tornando uma área muito perigosa, mas esse caso não vai abalar o nosso grupo. Foi um retrocesso e uma falta de respeito mas tivemos sinais que estamos mais protegidos do que pensamos. Entre as imagens quebradas estava a do Exú, que é o dono dos nossos caminhos, e curiosamente ficou intacta. Ele anda na frente da gente e está nos protegendo de toda injustiça e intolerância”, contou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *