Polícia procura identificação de assassinos de soldados do Exército através de imagens câmeras de segurança

A Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSG) está requisitando imagens registradas por câmeras de segurança dos estabelecimentos onde os soldados do Exército Daniel Ferreira de Azevedo e Victor Hugo Xavier estiveram entre a tarde de domingo (12) e a madrugada de segunda-feira (13) para identificar os assassinos dos militares. Os corpos dos soldados foram encontrados carbonizados dentro de um veículo, na Rua Francisco José da Silva, no Pacheco.

O Comando Militar do Leste divulgou nota de pesar sobre as mortes do militares. “A Seção de Comunicação Social do Comando Militar do Leste (CML) informa que o soldado Daniel Ferreira de Azevedo, teve o seu corpo identificado pela arcada dentária e será enterrado nesta quarta-feira, 15 de julho. O corpo do Soldado Victor Hugo Pedrosa Xavier não foi possível ser confirmado pelo mesmo método citado. Dessa forma, a comprovação será realizada por intermédio de exame de DNA, que segundo o IML, tem um prazo de 30 dias para ficar pronto. O enterro do Sd Pedrosa ocorreu nesta terça-feira, 14 de julho. O Comando Militar do Leste (CML) está prestando todo apoio às investigações policiais e aos familiares das vítimas neste momento de extrema dor. Os integrantes do CML e da Artilharia Divisionária da 1º Divisão de Exército sentem-se consternados pela perda e rogam a Deus pelo conforto das famílias enlutadas”.

De acordo com fontes da Polícia Militar, na região onde os corpos foram encontrados estaria ocorrendo uma violenta disputa pelo controle de território por parte de traficantes rivais e os indícios que as vítimas tenham sido capturadas e executadas pelos marginais são fortes. Victor Hugo era lotado no 21º Grupo de Artilharia de Campanha (GAC) de Jurujuba, em Niterói, e segundo familiares estaria fazendo curso para chegar aos posto de cabo.

No início da madrugada de segunda-feira (13) ele teria mantido contato com parentes, informando que estava retornando para casa, depois de passar anteriormente por uma casa de festas no bairro Mutondo, ainda na tarde de domingo (12), onde assistiu ao Fla-Flu com o amigo Daniel, lotado na Fortaleza de Santa Cruz. Já na madrugada de segunda-feira ele e o amigo teriam oferecido carona para uma outra amiga, deixando-a em casa também em São Gonçalo.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × um =