Polícia prende pai das crianças que morreram em incêndio em Maricá


Policiais civis da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSG) prenderam em flagrante, no sábado (12), o pai de Brayan Vinicius e Nicolas Cauê, de 1 e 3 anos, que morreram em um incêndio na casa onde moravam, em Inoã, cidade de Maricá. O homem, que tem 21 anos, foi preso acusado de abandono de incapaz.

O incêndio aconteceu na casa onde as crianças moravam com o pai, na comunidade Beco do Relógio, as margens da Rodovia Amaral Peixoto (RJ-106), na madrugada do sábado (12). O Corpo de Bombeiros foi acionado por volta das 8h40min e as chamas controladas por volta das 9h. A equipe da Polícia Civil foi acionada na manhã do mesmo dia, após informações de que havia duas crianças carbonizadas no interior de uma residência. Após perícia, as vítimas foram identificadas.

De acordo com os agentes, o pai das crianças afirmou ter saído de casa por volta das 4h, deixando seus dois filhos, de 1 e 3 anos, dormindo sozinhos, para se encontrar com uma mulher. Como o encontro não aconteceu, ele disse ter ficado esperando a padaria abrir para comprar pães e teria voltado para casa apenas às 6h, quando se deparou com uma forte fumaça na residência.

O caso foi registrado como abandono de incapaz qualificado pelo resultado morte e o homem foi levado para Casa de Custódia de Benfica, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

Os corpos das crianças estão no Instituto Médico Legal (IML) do Barreto, ainda não há informações da mãe das crianças.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.