Polícia prende miliciano que extorquia empresas de telefonia

Policiais da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) prenderam, na quinta-feira (14),  um integrante de um grupo miliciano, acusado de extorsão a empresas de telefonia. Ele foi preso em flagrante no momento em que recebia o dinheiro referente ao pagamento das extorsões.
A investigação apontou que o criminoso integra a quadrilha do miliciano Wellignton da Silva Braga, o Ecko, um dos mais procurados do estado, que atua no bairro de Campo Grande, na Zona Oeste do Rio. O preso era responsável por realizar as cobranças às empresas de telefonia para permitir instalação de antenas na região.
Ainda segundo a investigação, as antenas eram bloqueadas com a instalação de cadeados e o funcionamento interrompido, com corte de energia, interferindo na disponibilização do serviço para a população local, caso as extorsões não fossem pagas. A quantia precisava ser paga mensalmente aos criminosos para evitar interrupção no serviço para a população local.

Com o criminoso, os policiais apreenderam uma pistola, calibre ponto 40, com numeração raspada. Ele vai responder pelos crimes de porte de arma de fogo, com numeração suprimida, milícia privada e extorsão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis + treze =