Polícia prende Levi do Bumba em Niterói

O resultado de um trabalho conjunto de investigação de policiais da 78ª DP (Fonseca) e da 59ª DP (Duque de Caxias), Operação Fallout, não poderia ser melhor. Eles prenderam – na última sexta-feira (29) – o criminoso apontado como um dos dez mais procurados e perigosos de Niterói e da Região Metropolitana do Rio: Amâncio Levi Clemente Moura, de 43 anos, o Levi do Bumba. Com mais de 20 Mandados de Prisão expedidos contra ele na Justiça, foi surpreendido no bairro de Viçoso Jardim, no Cubango, Zona Norte de Niterói, onde teria pernoitado, mas estava escondido na comunidade da Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, Zona Norte do Rio.

De acordo com os agentes, ele era o mais antigo traficante de Niterói ainda em liberdade e com muita influência na facção criminosa Comando Vermelho (CV). Era apontado como líder dos pontos de venda de drogas nas comunidades do Bumba, Bernardino, Sem Terra, Predinhos, Capim Melado, Ititioca, Abacaxi e Travessa Yara, em Niterói, bem como em outras localidades em São Gonçalo. Levi é acusado de ser um dos autores do homicídio que vitimou o policial civil Thiago Thomé de Jesus em fevereiro de 2015 no Cubango, quando criminosos tentaram roubar o veículo onde ele estava junto com a esposa, retornando da Marquês de Sapucaí, no Centro do Rio. Thiago reagiu, mas sua arma falhou e ele acabou baleado e não resistiu aos ferimentos. O carro da polícia seria utilizado para remover o corpo de uma adolescente assassinada, apontada como delatora.

Contra Levi haviam 21 Mandados de Prisão pendentes por crimes como roubo, tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas, tentativa de homicídio e homicídio, entres outros. Após ter sua recompensa aumentada para R$ 5 mil no site Procurados, no início desse ano, Levi refugiou-se na comunidade da Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, e desde então a sua presença nas comunidades de Niterói e São Gonçalo, onde comandava o tráfico de drogas, passou a ser muito rara. A prisão do criminoso foi possível graças ao compartilhamento de informações constantes entre as equipes de investigação da 78ª DP (Fonseca) e da 59ª DP (Duque de Caxias). Ao saberem que Levi teria passado a noite em uma casa na localidade de Viçoso Jardim, no Cubango, os agentes operaram na comunidade e obtiveram êxito em prender o traficante. Policiais afirmaram que ele seria um dos criminosos mais procurados do estado.

Entre os informes sobre o criminoso que circulavam no meio policial, em 2010 quando um desmoronamento no Morro do Bumba vitimou mais de 40 moradores, ele teria simulado estar entre as vítimas fatais, arranjando um jeito de colocar seu nome na listagem dos mortos. O plano acabou descoberto. Levi já havia escapado de outras operações da polícia que tinham por objetivo capturá-lo, entre as quais as operações Calabar e a São Thomé. Ele estava foragido desde 2006.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *