Polícia percebe contradições durante reconstituição do caso Flordelis

A Polícia Civil do Rio (Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí – realizou, entre o fim da noite de sábado (21) e a madrugada de domingo (22) a reconstituição do assassinato do pastor Anderson do Carmo, que era casado com a deputada federal e cantora gospel Flordelis. De acordo com a Secretaria de Polícia Civil, 13 pessoas participaram da reconstituição, que foi realizada na casa da família, onde ocorreu o crime, no bairro de Pendotiba. O procedimento se estendeu das 21h30m até as 4 horas da manhã e contou com a colaboração da parlamentar.
As investigações seguem em andamento na DHNSG, e a previsão é que um laudo seja produzido dentro do prazo de 30 dias. O crime ocorreu na madrugada do dia 16 de junho, após o pastor retornar para casa, de carro, em companhia da mulher. Anderson foi atingido por vários tiros, na garagem da casa, quando retornou ao carro para apanhar algo que tinha esquecido.

Antes da reconstituição, os agentes da especializada estiveram dias antes em quatro endereços da deputada e apreenderam celulares, computadores e documentos em busca de informações que possam ajudar a elucidar o crime. Dois filhos do casal, Flávio dos Santos Rodrigues e Lucas dos Santos de Souza são réus no processo e cumprem prisão preventiva, decretada em agosto pela 3ª Vara Criminal de Niterói. Eles se recusaram a participar da reconstituição. Durante o trabalho de reconstituição, Flordelis relembrou como chegou na residência no dia do crime. Um policial fez o “papel” de Lucas, já que o mesmo não participou do trabalho.

Familiares também disseram como encontraram o corpo. A DHNSG agora está apurando se uma outra pessoa (diferente das arroladas no inquérito) estava na cena do crime. “Houve algumas contradições que nos leva ao caminho que das investigações que estamos seguindo. Flordelis disse basicamente o que havia afirmado na delegacia anteriormente, e outras coisas alegou que não lembrava”, afirmou a titular da DHNSG, delegada Bárbara Lomba.

Fonte: EBC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *