Polícia investiga bando de traficantes de skunk na Zona Sul do Rio

Policiais da 24ªDP (Piedade) prenderam dois suspeitos de integrar um bando especializado em traficar skunk, um derivado da maconha que conta com maior concentração de substância psicoativa.

Segundo a polícia os usuários são de classe média alta da Zona Sul do Rio e da Barra da Tijuca, na Zona Oeste. Quinze quilos da droga, avaliados em torno de  R$ 120 mil , foram apreendidos. O material teria entrado no Brasil a partir da fronteira do país com o Paraguai.

Gabriel Marques da Silva, que é morador do Estado do Mato Grosso do Sul, seria o responsável por remessas da droga que vinham da cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero. Quando a carga chegava ao Rio, ele costumava se hospedar em um hotel de Copacabana, de onde fazia contatos com usuários. Segundo a polícia,  entorpecente era vendido a R$ 8 mil o quilo na Zona Sul e na Zona Oeste.

O comparsa Jair Soares Azevedo, o  Pará, seria suspeito de guardar o material na  Favela Vila Aliança, em Bangu, também na Zona Oeste, até que a negociação da droga venda fosse concluída.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze + 15 =