Polícia Federal resgata marinheiros em situação análoga a de escravo

Após uma denúncia, a Polícia Federal, juntamente com Auditores do Trabalho, resgataram trabalhadores que viviam em condições análogas a de escravo no interior de um navio fundeado na Baía de Guanabara, no Rio. A ação, coordenada pela DELINST/RJ, com o apoio do Núcleo Especial de Polícia Marítima da PF/RJ (NEPOM/GPI), encontrou dois marinheiros que trabalhavam em situação degradante na embarcação.

Os trabalhadores foram conduzidos pelos Auditores do Trabalho até a sede da instituição, onde foram ouvidos e, posteriormente alocados em hotéis, onde aguardarão demais providências.

A empresa responsável pela embarcação será autuada pela fiscalização do trabalho, que posteriormente remeterá à Polícia Federal relatório de fiscalização, visando a instauração de inquérito policial para apurar os fatos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 + quatro =