Polícia Federal faz operação de combate à corrupção no transporte público do Rio

Policiais federais fazem nesta segunda-feira (3) ação contra um esquema de corrupção envolvendo empresas de transporte público no estado do Rio de Janeiro. Agentes da Polícia Federal (PF) estão cumprindo mandados de prisão desde a noite desse domingo (2). Agentes estiveram na garagem da Rio Ita, na BR-101 em São Gonçalo, para cumprir mandados. Um dos donos da empresa Rio Ita foi preso nesta manhã na Rodovia Presidente Dutra. A operação é em conjunto com o Ministério Público Federal a Operação Ponto final acontece também em Florianópolis (SC).

O empresário Jacob Barata Filho foi preso na noite de domingo no Aeroporto Internacional Tom Jobim/Galeão, quando embarcava para Portugal. Segundo o advogado de Barata Filho, ele faria uma viagem de rotina àquele país, onde tem negócios “há décadas e para onde faz viagens mensais”. A defesa do empresário informou ainda que irá se pronunciar assim que tiver acesso aos autos do processo. Novos mandados estão sendo cumpridos na manhã desta segunda.

Marcelo Traça, um dos donos da Rio Ita e presidente do Sindicato das Empresas de Transportes Rodoviários do Estado do Rio de Janeiro (SETRERJ), foi preso nesta manhã, durante uma abordagem da Polícia Rodoviária Federal, na Rodovia Presidente Dutra (BR-116).

De acordo com a Polícia Federal, aproximadamente 80 policiais federais cumpriram 9 mandados de prisão preventiva, 3 de prisão temporária e 30 mandados de busca e apreensão expedidos pela 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro. A investigação busca desarticular organização criminosa que atuava no setor de transportes urbanos do Estado do Rio de janeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × cinco =