Polícia evita transporte de drogas de SG para o Rio

Augusto Aguiar –

Policiais militares do 12º BPM (Niterói) conseguiram evitar, na manhã de domingo (17), que uma remessa com mais de 160 quilos de maconha prensada fosse enviada do Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, para comparsas na Cidade de Deus, na Zona Oeste do Rio. O carregamento foi interceptado na pista sentido Rio, da Ponte Rio-Niterói, altura da Ilha do Mocanguê. Uma pessoa foi presa e autuada em flagrante.

De acordo com o subcomandante do Batalhão de Niterói, traficantes teriam tentado montar um plano para “driblar” o trabalho de repressão, supostamente contratando um reboquista para transportar um veículo, modelo Toyota Corolla, da região até a Cidade de Deus, em Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio. Escondida dentro do veículo que iria no reboque seguiria a carga de drogas. No entanto, uma denúncia sobre o plano foi feita para o 12º BPM, que acionou guarnições do Grupamento de Ações Táticas (GAT) e Ocupação Cavalão para interceptar o caminhão reboque – que veio pela Rodovia Niterói-Manilha (BR-101) – na chegada à Ponte Rio-Niterói, o que ocorreu nas imediações da Base Naval da Ilha do Mocanguê. Ao revistarem o interior do carro que estava sendo rebocado, os policiais encontraram vários tabletes de maconha prensada, pesando cerca de um quilo cada.

O reboquista (não identificado pela polícia) afirmou que residia na Barra da Tijuca, também na Zona Oeste do Rio, e que teria sido contratado para realizar o “serviço” de rebocar o carro até a Cidade de Deus. O acusado recebeu voz de prisão e foi autuado depois de ser conduzido para a Cidade da Polícia, na Zona Norte do Rio. Alegou que havia recebido o pedido de dois homens que estavam num veículo, modelo Tucson, não sabendo do que se tratava (ou transportava). O acusado disse ainda que o combinado era apenas localizar o Corolla na BR-101 (altura da entrada do Salgueiro) e levá-lo para a Zona Oeste. Policiais civis e militares não acreditaram nessa versão e por isso o acusado acabou preso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × quatro =