Polícia evita atentado à escola e apreende menor

Uma tragédia foi evitada em Cabo Frio, na Região dos Lagos. Um adolescente estava planejando ataques a escolas da cidade, nos moldes do que aconteceu no município de Saudade, em Santa Catarina. Entretanto, policiais descobriram os planos do rapaz e evitaram a ação a tempo. Existe a possibilidade da participação de outras pessoas no plano.

Relatórios elaborados pelo setor de inteligência da 126ª DP (Cabo Frio) apontaram sobre a iminência de um possível ataque a integrantes de intuições de ensino do município de Cabo Frio, semelhante à tragédia ocorrida na cidade catarinense. Os policiais apuraram que um adolescente planejava a ação contra os próprios colegas de turma da instituição de ensino onde estuda.

Logo que descobriram o plano, policiais foram à casa do jovem, na quarta-feira (5), e, após conversa com os responsáveis pelo menor, o adolescente confessou que estaria elaborando o atentado que, segundo a Polícia Civil, é análogo ao crime de terrorismo. No imóvel, foram apreendidos materiais para confecção de bombas artesanais, vestes próprias, além de cadernos que, segundo a investigação, evidenciaram o complexo contexto psicossocial do adolescente.

“Através da análise dos cadernos, restou claro os atos preparatórios e a forma de execução do ataque aos alunos. Diante dos fatos, o adolescente foi encaminhado à distrital, onde o menor infrator foi submetido à avaliação psicológica por um grupo de profissionais ligados a administração municipal”, disse o delegado Carlos Eduardo Pereira de Almeida, titular da 126ª DP.

Na sequência das investigações, a distrital irá apurar a colaboração de outros adolescentes, além da utilização da “Deep Web” para elaboração e obtenção dos meios para o ato terrorista. O adolescente segue acautelado, aguardando encaminhamento à instituição adequada. Além das autoridades mencionadas, integrantes do Judiciário e Ministério Público acompanharam o caso.

SANTA CATARINA

Um jovem de 18 anos invadiu, no dia 4 de abril, uma creche na cidade de Saudades (SC) com um facão e matou ao menos três crianças e duas professoras. Uma terceira criança ferida está sob cuidados médicos em um hospital.

A identidade do agressor e os nomes das vítimas não foram confirmados por fontes oficiais. Segundo a Polícia Militar de Santa Catarina, após cometer os crimes, o rapaz tentou suicídio e foi levado a um hospital da cidade de Pinhalzinho.

Policiais militares e servidores da prefeitura estão no local atendendo à ocorrência. Segundo o subcomandante do batalhão da PM em Chapecó, major Rafael Antônio da Silva, o criminoso foi contido por populares até a chegada dos primeiros policiais e bombeiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez − quatro =