Polícia e MP realizam operação na casa do ex-governador Pezão

Policiais civis foram as ruas nessa sexta-feira (29) para cumprir pelo menos quatro Mandados de Prisão e outros de Busca e Apreensão, expedidos pela Justiça, na Operação Cerco. Entre os alvos está o ex-governador Luiz Fernando Pezão e empresários. O primeiro, que já esteve preso no Batalhão Especial Prisional, em Niterói, está prestando depoimento em sua residência, em Piraí, no interior do estado. A Justiça determinou também o bloqueio de R$ 241 milhões das empresas suspeitas.

A Vara Especializada de Combate ao Crime Organizado do Tribunal de Justiça do RJ emitiu ainda quatro Mandados de Prisão contra empresários. Entre eles estariam César Augusto Craveiro e Alexandre Resende Barboza. A polícia procurava ainda por Sérgio Benincá e Luis Fernando Craveiro. Os irmãos Craveiro já tinham sido presos na Operação Boca de Lobo, de novembro de 2018, ocasião em que Pezão também foi preso, mas respondiam ao processo em liberdade.

Os mandados expedidos também após apuração da Operação La Casa de Papel, de novembro de 2019, em que um grupo ligado a duas empresas ganhou, em 2016, uma licitação para fornecimento de papel para o governo Pezão, no valor de R$ 10,6 milhões. A polícia afirma que a quadrilha fez, através de um mesmo computador duas ofertas diferentes, porém combinadas para o pregão. Investigadores localizaram movimentação financeira suspeita no valor de R$ 925 mil. As investigações prosseguiram e se direcionaram para o Arco Metropolitano, onde foi detectadas movimentação financeira incompatível com os investigados .

Em apuração…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 − 4 =