Polícia desarticula fábrica clandestina de cerol e venda de linha chilena

A partir de informações repassadas pelo Linha Verde (0300 253 1177), programa do Disque Denúncia do Rio, voltado para meio ambiente, policiais militares apreenderam, na segunda-feira (29) mais de 200 tubos de linha chilena na Baixada Fluminense. Na Rua Rosimere Saddy, em Mesquita, onde a denúncia informava que no local funcionava uma fábrica clandestina de cerol e linha chilena, os policiais encontraram dentro de um imóvel, dois sacos contendo 30 tubos de linha chilena, quatro vezes mais perigosa e nociva do que o cerol.

Questionado pelos policiais militares, o responsável informou que comercializava o material juntamente com diversas pipas que produzia. Ao final da operação, que ocorreu ainda em São João de Meriti, também na Baixada Fluminense, a polícia conseguiu apreender cerca de 200 tubos de linha chilena e o responsável foi encaminhado à 54ª DP (Belford Roxo), com base no artigo 56 da Lei de Crimes Ambientais. Vale reforçar que a população pode continuar denunciando locais de fabricação e comercialização de cerol e linha chilena através dos telefones 2253-1177 e 0300 253 1177(interior do estado, custo de ligação local) ou ainda pelo aplicativo Disque Denúncia RJ. O anonimato é garantido ao denunciante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze + 8 =