Polícia Civil incentiva doações para manter delegacias

Pedro Conforte

Que a Polícia Civil está enfrentando dificuldades com a manutenção das delegacias não é novidade, mas ontem a corporação lançou um edital público para que a sociedade possa doar materiais e também prestar serviços de manutenção para que as delegacias não parem de funcionar. Com o nome “Juntos pela Polícia”, o programa prevê parcerias (por meio de contratos) entre a instituição e empresários, que podem ser firmadas por dois anos, passíveis de prorrogação pelo mesmo período.

De maneira informal a prática já vinha acontecendo em algumas delegacias, como em Niterói. Na última semana, o Conselho Comunitário de Segurança de Niterói começou a ser articular para fazer um mutirão com objetivo de ajudar no funcionamento das delegacias policiais da região, que estariam necessitando de insumos básicos para manter as portas abertas. Presidente do Conselho, Leandro Santiago lembrou que nos próximos dias entidades como CDL, Sindilojas, associações ligadas ao comércio, Firjan e até cidadãos comuns serão convidados a participar do que chamou de “corrente do bem”.

Apesar do pedido de ajuda da Polícia, o edital publicado ontem esclarece que quem contribuir para o programa não receberá qualquer tipo de contrapartida. Segundo o programa, por meio de contrato, doações de insumos básicos poderão ser feitas a Polícia, além de serviços estruturais, como obras e reformas. A diferença entre esse tipo de acordo e uma doação simples, esclareceu a polícia, é que a instituição terá a prerrogativa de decidir para qual delegacia será enviado o material arrecadado.

Antes de deixar o cargo, o então chefe de Polícia Civil, Fernando Veloso, havia admitido em entrevista, que boa parte das delegacias sequer tinham papel para que as ocorrências pudessem ser registradas. Além disso, dois dos três helicópteros da corporação estão fora de operação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *