Polícia Civil finaliza laudo do incêndio da Prefeitura de SG

Raquel Morais –

A Polícia Civil terminou na última segunda-feira (02) a perícia do incêndio que atingiu a Prefeitura de São Gonçalo, na Rua Feliciano Sodré no Centro. Agora a 72ª DP (São Gonçalo) aguarda o laudo da investigação. Já a administração municipal manteve a informação que as obras não foram iniciadas. Porém, na manhã desta terça-feira (03), foi possível ver funcionários trabalhando na parte que foi atingida pelas chamas, na Rua Salvatori.

Telhas e madeiras estavam sendo retiradas dos escombros. Uma parte do telhado resistiu ao fogo, mas ainda não se sabe se esse material será aproveitado. Em nota a Prefeitura de São Gonçalo informou que o laudo não está pronto e as obras ainda não foram iniciadas. Questionada sobre onde os funcionários dos setores de Subsecretaria de Fiscalização e Posturas, de Meio Ambiente e de Planejamento, Desenvolvimento Urbano, e Compras vão trabalhar, a nota explicou que no último dia 29, o decreto 187/2017 entrou em vigor e dispõe sobre a criação de grupos de trabalho intersetoriais para apuração da extensão dos danos causados pelo incêndio, especialmente quanto a eventuais documentos destruídos ou danificados. O prazo para que os relatórios fiquem prontos é de 60 dias, sujeito a prorrogação.

Ainda segundo informe oficial, a Subsecretaria de Fiscalização e Posturas está atendendo em uma sala no Partage Shopping, na Rua Presidente Kennedy; as secretarias de Meio Ambiente e de Planejamento estão usando salas da Associação Comercial e Empresarial de São Gonçalo, na Rua Feliciano Sodré; Desenvolvimento Urbano está em um prédio na Rua Coronel Rodrigues; enquanto Compras está temporariamente utilizando salas cedidas por outras secretarias no próprio órgão.

Na noite do dia 15 de setembro parte da prefeitura pegou fogo, um anexo nos fundos do prédio, construído na gestão do ex-prefeito Neilton Mulim. Processos e documentos licitatórios foram alguns dos materiais perdidos com o incidente. Questionada sobre a quantidade desses documentos, se eles foram digitalizados e como as pessoas e empresas vão fazer para rever esses papéis, a Prefeitura não se manifestou até o fechamento dessa edição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 + 19 =