Polícia Civil do Rio encontra medicamentos desviados da rede pública de saúde avaliados em R$ 1 milhão

A Polícia Civil do Rio de Janeiro encontrou nesta quarta-feira (12) um depósito clandestino de medicamentos desviados da Central de Medicamentos de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, e vendia para clinicas particulares do Rio de Janeiro. No local foram apreendidas cerca de 800 caixas de remédio avaliadas em R$ 1 milhão. Na ação, os agentes prenderam um homem acusado de integrar a quadrilha especializada neste tipo de crime.

Entre os medicamentos apreendidos, foram encontrados remédios para tratamento contra o câncer, avaliados em R$ 40 mil, para artrite reumatoide e medicamentos pediátricos. De acordo com a 58ª DP (Posse), responsável pela investigação, os policiais deram início às investigações em junho deste ano, após denúncia anônima encaminhada à delegacia, informando que medicamentos eram desviados da Central de Medicamentos de Nova Iguaçu .

A delegada titular da unidade, Waleska Borges, informou que, com base em investigações e levantamento de dados, os agentes conseguiram levantar a placa de um veículo envolvido no transporte desse material e identificaram o proprietário do carro, que trabalha em uma empresa que comercializa esse tipo de medicamentos.

A partir dessas informações, os policiais foram em dois endereços e monitoraram a movimentação das pessoas que circulavam nesses locais, descobrindo que Vargem Grande era o bairro usado pela quadrilha para guardar os medicamentos desviados de hospitais públicos para serem revendidos a hospitais e clínicas particulares do Rio de Janeiro.

A delegada Waleska Borges ressaltou que muitos remédios estavam com data de validade vencida, suprimida ou alterada, com códigos de barras apagados ou adulterados. Todos os medicamentos foram encaminhados à perícia técnica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte + 20 =