Polícia autua revenda de gás em Itaboraí

A polícia continua fechando o cerco contra distribuidoras irregulares de gás. Na edição de terça-feira de A TRIBUNA, a reportagem mostrou que, segundo as investigações, empresas ilegais se instalam em comunidades para fugir das fiscalizações e oferecer um produto mais barato, mas de qualidade duvidosa em Niterói. Já nesta quarta-feira (26), agentes flagraram uma revenda que não possuía as licenças ambientais necessárias.

Segundo informações da Polícia Militar, no começo da tarde, uma equipe do Comando de Polícia Ambiental (CPAm) flagrou uma revenda de gás funcionando na Rodovia RJ-116, na altura de Sambaetiba. Os agentes abordaram o responsável pelo estabelecimento e o questionaram se o local possuía as licenças ambientais necessárias para funcionar.

De acordo com os policiais, o homem não apresentou a documentação necessária. O home  foi conduzido pelos policiais à 71ª DP (Itaboraí) onde o responsável pelo estabelecimento foi autuado por atividade potencialmente poluidora. De acordo com os agentes, o local funciona em área de preservação permanente (APP).

Em Niterói

Segundo a Polícia Civil, nas regiões do Fonseca e Morro do Castro, Zona Norte de Niterói, distribuidoras clandestinas estão se aproveitando e cobrando mais barato pelo produto. Contudo, por não seguir os procedimentos de praxe, essas empresas podem estar comercializando um produto de baixa qualidade e que ofereça riscos ao consumidor.

“A gente apura sim, temos um inquérito aberto. Fizemos, no ano passado, algumas prisões em flagrante, mas é um problema bem complicado. Por parte de distribuidoras irregulares mesmo. Temos feito ações ano passado e retrasado. Esse é o tipo do inquérito que não encerra porque a gente vai desdobrando ele para continuar a apuração considerando que possa ser que o crime continue”, explicou o delegado Geraldo Assed, titular da 78ª DP (Fonseca).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.