Polêmica sobre a construção de cemitério em Várzea das Moças

Diante da polêmica sobre a construção do cemitério em Várzeas das Moças, dentro da área de amortecimento do Parque Estadual da Serra da Tiririca (Peset), o presidente da Comissão de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade, vereador Bruno Lessa, apresentou na Câmara de Niterói esta semana, um pedido de audiência pública para discutir o tema.

Os que são contrários à ideia estão preocupados com os impactos da atividade no solo e nas nascentes do bioma florestal. Além disso, há uma preocupação que sepultamentos podem provocar desequilíbrio, por conta da possível contaminação do solo e dos mananciais da região.

Já os favoráveis argumentam que a instalação desse tipo empreendimento vai causar menos impacto na região, se comparado a outros, e pedem apenas que sejam observadas as regras de impermeabilização do solo e de destinação do necrochorume.

“Existe grande preocupação com os impactos da atividade no solo e nas nascentes do bioma florestal, portanto, precisamos conhecer como será feita a atividade e quais os critérios que terá que obedecer”, disse Lessa.

A Diretoria de Licenciamento da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade da Prefeitura de Niterói afirmou que como a área é limítrofe ao Parque Estadual da Serra da Tiririca é necessário o pronunciamento do Conselho Consultivo do parque. “A Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade enviou ofício com questionamentos ao parque e aguarda as respostas”, disse o órgão através de nota.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 5 =