Pneus em mau estado aumentam risco de acidentes

Raquel Morais –

Temperatura, pressão, umidade e desgaste. Esses são alguns fatores que podem destruir os pneus e no mês do Maio Amarelo esse é um item que merece atenção especial dos motoristas. O intuito do movimento é reduzir as mortes no trânsito através do slogan “Minha escolha faz a diferença”, e nesse contexto o uso e validade dos pneus foram ressaltados por especialistas do assunto.

O engenheiro mecânico Abraão Ângelo explicou que o pneu é um item de segurança veicular e os carros, motos e caminhões devem manter essa conformidade estabelecida pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). “Para essa conformidade o primeiro passo é observar o tempo de validade, que é de cinco anos, e isso está escrito na numeração, composta por 11 dígitos. O desgaste também deve ser verificado, já que ele tem o limite que se chama sulco”, comentou.

O pneu tem que ter 1,6 mm mínimo de profundidade e quando atinge o limite máximo, ‘Tread Wear Indicator’ (TWI), significa a hora de trocar o pneu. “Confesso que não me preocupo muito com essas questões. Teve uma vez que apareceu até o aço do pneu. Tem que tomar muito cuidado, pois isso nos faz perder a direção”, comentou o estudante Leonardo Andrade, 26 anos, morador da Região Oceânica.

Dados da Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos (Anip) apontam a importância do balanceamento e alinhamento: ‘o controle do balanceamento dos pneus e o alinhamento das rodas do veículo devem ser realizados a cada 10 mil quilômetros rodados, quando surgirem vibrações, na troca ou no conserto do pneu, quando o veículo sofrer impactos na suspensão, quando apresentar desgastes irregulares, quando forem substituídos componentes da suspensão ou quando o veículo estiver puxando para um lado’.

ACIDENTE EM RIO BONITO
Um acidente na BR-101, em Rio Bonito na altura do km 267, pode ter sido ocasionado por problemas justamente nos pneus. Segundo informações de testemunhas, o pneu traseiro esquerdo estava liso e porta traseira amarrada com cordas, além da ausência de curso específico para transporte de passageiros, por parte do motorista. O time de futsal feminino New Macaé estava na van indo para Ginásio Poliesportivo do BNH, em Magé, na Baixada Fluminense, jogar contra Juventude FC, pela 5ª Rodada do campeonato Intermunicipal, no momento do acidente. Ao todo 18 pessoas estavam no veículo, nove tiveram ferimentos leves, uma vítima se encontra em estado moderado. Lívia Oliveira, de 19 anos, não resistiu e morreu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × três =