PM reforça policiamento próximo ao Hospital Estadual Azevedo Lima

O comando do 12º BPM informou, que como medida de precaução, reforçou, durante toda a terça-feira (02), o policiamento no entorno do Hospital Estadual Azevedo Lima (HEAL), no Fonseca. O motivo é que permanecia internado na unidade o criminoso Adriano Silva da Cruz, de 35 anos, o Rato, acusado de ser um dos líderes do tráfico no Morro do Cavalão, em Icaraí.

Ele foi o único sobrevivente de um confronto, ocorrido na manhã de domingo (31), entre bandidos e policiais militares, na Avenida Quintino Bocaíúva, em Charitas. De acordo com informações de moradores e fontes policiais, criminosos, ligados ao Comando Vermelho (CV), haviam invadido horas antes o Morro do Estado, no Centro, e tomado os pontos de venda de drogas de rivais do TCP. Também segundo informações, depois teriam ido participar de uma comemoração, na comunidade do Preventório.

Nas ruas próximas ao HEAL policiais militares do RECOM (Rondas Especiais e Controle de Multidões) e do 12º ficaram de prontidão, mas disseram que a medida era preventiva e negaram qualquer ameaça de tentativa de resgata de Rato, que segue internado sob custódia. No confronto ocorrido em Charitas, quatro bandidos morreram: Mayco de Moura Pacheco, o Bebezão, de 27 anos, Willker Pinto Marinho, de 29, Eduardo Madureira Festas de Oliveira, 19 anos, o Edu,  e Gabriel Marte de Oliveira, de 29 anos, o Revoltado. Na ação foram apreendidos dois fuzis, calibre 5.56 e uma pistola, calibre 380.

“Reforçamos o policiamento porque  o criminoso está lá, sob custódia. Foi só por esse motivo. Não há clima de tensão no local. Nada disso. O local está dominado e tranquilo”, frisou o comandante do 12º BPM, coronel Sylvio Guerra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *