PM realiza megaoperação no Complexo do Salgueiro

Aline Balbino

Uma grande operação foi desencadeada na manhã de de quarta-feira (25) no Complexo do Salgueiro e da Palmeira, em São Gonçalo. A ação conjunta entre Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Batalhão de Ações com Cães (BAC), Grupamento Aeromarítimo (GAM), Batalhão de Choque e os batalhões da região, levou mais de 100 homens a adentrarem na comunidade. Houve intensa troca tiros, principalmente no momento que os policiais acessaram a área de risco do complexo.

Bope, Polícia Militar, PM

Desde as primeiras horas da manhã, o Comando do 7° BPM, contando com o apoio de outras unidades do 4°CPA (12°BPM e 35°BPM) e do COE (BOPE, GAM e BPChq), realizaram incursões em diversas localidades do Complexo do Salgueiro, com o intuito de reprimir o tráfico.
Algumas equipes enfrentaram focos de resistência, ocorrendo confrontos, durante as intervenções, com saldo total de três presos, além de uma pistola, uma réplica de fuzil e cargas de entorpecentes, Nos acessos das comunidades também foi montado um bloqueio, onde duas motocicletas, dois carros (produtos de roubo) foram recuperados.

 

Blindado, Caveirão, PM

Os policiais fizeram um cerco e agiram com rapidez, surpreendendo os criminosos, sobretudo nas saídas das localidades, o que dificultou a fuga de marginais. Veículos blindados (os caveirões) também deram suporte a ação, coordenada pelo comandante do 7º BPM, coronel Ruy França. O 7º Batalhão vem intensificando operações quase que semanais em comunidades onde a ação de traficantes era considerada mais intensa e também com ligações com outras comunidades do Rio. Às vezes com auxílio de tropas de elite, o batalhão tem por objetivo devolver ao gonçalense a sensação de segurança em várias localidades.

De acordo com o comandante da unidade, áreas em que a própria população achava que a polícia “não entrava” temendo pelo suposto poderio de armamento dos criminosos, como as comunidades do Anaia, Coruja, e o próprio Salgueiro, entre outras, estão sendo alvo de incursões com frequência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *