PM apreende dois fuzis em menos de 48 horas em Niterói

Augusto Aguiar –

Em pouco mais de 24 horas o 12º BPM (Niterói) apreendeu dois fuzis, em duas ocorrências registradas em comunidades diferentes situadas na Zona Norte da cidade. Na manhã desta terça-feira (04), policiais militares do Grupamento de Ações Táticas (GAT) realizavam patrulhamento nas imediações do complexo de favelas do Caramujo, quando desconfiaram e decidiram abordar um veículo, modelo Astra, de cor prata, placa de são Gonçalo, que passava próximo da entrada da localidade conhecida como Cova da Onça e da Estrada Dr. Melchíades Peixoto.

Durante a abordagem, o condutor do veículo, identificado como Robert Piedade Teixeira, de 21 anos, não esboçou reação e durante a revista no veículo os policiais encontraram e apreenderam um fuzil, calibre 7.62 (conhecido como parafal), com pintura camuflada, avaliado entre R$ 40 mil e R$ 50 mil em munições. Os PMs constataram ainda que o veículo era roubado e estaria trafegando pelo bairro do Caramujo há dias sendo monitorado. Como se não bastasse, dentro do veículo o GAT apreendeu uma carga de drogas (187 trouxinhas de maconha e 290 pinos de cocaína) com a inscrição: “minha droga é a melhor do mercado”. Ainda segundo informes policiais, o acusado, conhecido como RB, recebeu voz de prisão e foi conduzido para a 78ª DP (Fonseca), onde foi constatado que o mesmo não apenas teria envolvimento com o tráfico na região, ligado ao Comando Vermelho (CV), e que teria três anotações criminais anteriores, quando ainda era menor, como também seria segurança do líder da venda de drogas na região, conhecido por “Di Revolver”.

Na madrugada de segunda-feira, policiais militares já haviam apreendido outro fuzil (calibre AR-15) na Zona Norte, durante confronto, dessa vez nas imediações da comunidade da Vila Ipiranga. Na troca de tiros, um criminoso de vulgo China, apontado como líder da venda de drogas na localidade foi baleado e morreu. Um comparsa de China foi ferido e internado, e outros três acusados foram presos. Por ordem do tráfico vários comerciantes teriam recebido ordens para fecharem seus estabelecimentos em “luto forçado” pela morte do criminoso. Na manhã de ontem o patrulhamento na região permanecia intensificado, sobretudo nos acessos a comunidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *