PM aguarda chegada de novas viaturas para regularizar frota

Augusto Aguiar –

Ainda não há data prevista para que os batalhões da Polícia Militar do Estado recebam novas viaturas ou recuperem totalmente as que estão avariadas à espera de manutenção. No último fim de semana, o comandante do 12º BPM (Niterói) confirmou que a unidade enfrenta dificuldades no trabalho de deslocamento e patrulhamento da cidade. Uma das viaturas, designada para acompanhar um ato público contra violência, na Praia de Icaraí, na Zona Sul, apresentou pane no radiador. “Cerca de 40% da frota do batalhão está sem condições de patrulhar. Isso prejudica a capacidade de deslocamento para as ocorrências”, afirmou o coronel Márcio Rocha.

No dia 31 de janeiro, a Polícia Militar do Rio formalizou a compra de 580 viaturas, tipo sedan, sendo 530 rádios-patrulhas e 50 descaracterizadas para Serviço Reservado. Resultado de pregão eletrônico realizado no dia 24 de janeiro, os novos veículos, da marca Ford Ka, custaram R$ 37,6 milhões, R$ 1,4 milhão a menos do que o valor previsto no edital de licitação aprovado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). A homologação da aquisição dos novos veículos foi publicada no Diário Oficial. Estava também previsto a realização por parte da Diretoria de Logística da PM, de um novo pregão eletrônico para compra de 170 viaturas, do tipo patamo, avaliadas em R$ 25,2 milhões, conforme previsto no edital de licitação aprovado pelo TCE.

Outro passo importante para recompor a frota da Policia Militar foi dado no fim do ano passado com a assinatura de contrato com as primeiras oficinas credenciadas para recuperar as viaturas da corporação que deixaram de operar por problemas mecânicos ou de lanternagem. O edital de licitação para o credenciamento de mais de 50 oficinas em todo o estado foi aprovado com louvor pelo TCE.

“Esse alto número de carros fora de condições de patrulhar as ruas causa um grande problema, sobretudo na questão da visibilidade da polícia e na nossa capacidade de deslocamento e atendimento. Mas hoje temos sinalização do comando da corporação para a compra de novos automóveis e também a liberação, por parte do Estado, de verbas para a manutenção dos veículos. Também temos um convênio com a Prefeitura de Niterói, que fornece manutenção para parte da frota. Esperamos resolver esse problema ao longo do primeiro semestre de 2018”, disse o coronel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 + dezoito =