Piscinão de São Gonçalo continua na seca

Raquel Morais

Gonçalenses continuam sentindo falta do Piscinão, no bairro do Boa Vista, principalmente nesses dias de calor intenso. O espaço, que além da piscina oferece quadra de esportes e ampla área de lazer e prática de exercícios, continua sendo usado pela população que clama pela volta da ‘área molhada’. Enquanto os pedidos não cessam, a Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude (SEELJE) explica que o lago artificial foi fechado para manutenção, mas diante do cenário econômico do Estado não há previsão de reabertura.

O aposentado Walter Carvalho, de 64 anos, lamenta essa limitação do espaço que fica às margens da BR-101. “Faço caminhadas em volta do Piscinão, mas sinto falta de depois entrar na água. Sofremos com esse calor que chegou para maltratar as pessoas e o mínimo que a gente tinha de lazer nos foi tirado”, apontou o também morador do bairro bairro Boa Vista.

E o que falta de água no espaço, inclusive nos chuveiros, segundo o aposentado, sobra de mato e mosquito por conta dos terrenos nos arredores do Piscinão. O mato é alto e quando chove a água empoçada e acaba por facilitar a multiplicação dos mosquitos. “Quando dá umas 16h ou 17h eu já tenho que fechar as janelas para os mosquitos não entrarem em casa. O problema é que não sabemos quais mosquitos se proliferam e com esse surto da dengue ficamos assustados”, apontou Walter se referindo ao Aedes aegypti.

Em nota a SEELJE completou que o Parque Ambiental da Praia das Pedrinhas está aberto e segue oferecendo atividades para a população como futebol, vôlei de praia, além das academias. Uma equipe da vigilância sanitária esteve no local para fazer uma inspeção de rotina há cerca de 10 dias e não identificou nenhum foco de dengue.

One thought on “Piscinão de São Gonçalo continua na seca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco + 8 =