Pezão recebeu propina de R$ 190 mil, diz PF

Anderson Carvalho

A Polícia Federal do Rio de Janeiro divulgou nesta quinta-feira (09) relatório que aponta indícios de que o governador teria recebido propinas do esquema que, segundo o Ministério Público Federal (MPF), era comandado pelo ex-governador Sérgio Cabral (PMDB). O nome do chefe do Poder Executivo está em anotações encontradas durante busca e apreensão na casa de Luiz Carlos Bezerra, apontado como um operador de Cabral. Segundo a denúncia, Pezão teria recebido repasses de propina no valor de R$ 140 mil e de R$ 50 mil.

O relatório foi encaminhado à 7ª Vara Federal Criminal do Rio e deve ser levado ao Superior Tribunal de Justiça, pois o governador tem foro privilegiado.

“Apesar de ainda não terminada a análise do material (outras pessoas recebedoras de valores estão sendo identificadas), é certo que foi identificado como recebedor de valores o Sr. Luiz Fernando Pezão, governador do estado do Rio de Janeiro (ainda que nesse momento haja decisão do TSE pelo seu afastamento) sendo necessário que, salvo melhor juízo, Vossa Excelência, após parecer ministerial, possa submeter tais itens ao foro competente (STJ) para proceder a investigação em face do mesmo”, aponta o documento da PF.

O Governo do Estado divulgou a seguinte nota: “Sobre relatório da Polícia Federal, o governador Luiz Fernando Pezão informa que continua à disposição da Justiça para prestar todos os esclarecimentos a respeito das investigações. Pezão ressalta que suas contas já foram analisadas em processos anteriores da Polícia Federal, e estes foram arquivados”.

Cassação
A defesa do governador e do vice, Francisco Dornelles, planeja recorrer primeiro ao Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ), que cassou o mandato dos dois na última quarta-feira, antes de levar o caso ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *