Petrópolis já tem cinco mortos após temporal

Um novo temporal que atingiu Petrópolis, na região serrana fluminense, no domingo (20), deixou pelo menos cinco mortos. Uma pessoa foi resgatada com vida pelo Corpo de Bombeiros. Segundo a Defesa Civil Municipal, até o início da madrugada dessa segunda (21), haviam sido registradas 95 ocorrências, a maior parte deslizamentos.

A nova chuva atingiu a cidade mais de um mês depois do temporal que deixou 233 mortos e quatro desaparecidos, em 15 de fevereiro deste ano.

O local com maior índice de chuva até o início da madrugada dessa segunda, havia sido São Sebastião, onde caíram 415 milímetros de precipitação. As demais localidades com maior registro de chuva foram Coronel Veiga com 375,2 mm, Dr. Thouzet com 363,8 mm e Vila Felipe, com 337,4 mm.

Ainda segundo a Defesa Civil Municipal, mais de 400 pessoas tiveram que sair de suas casas e se deslocar para pontos de apoio nas localidades de Morin, Quitandinha, Amazonas, Vila Felipe, Sargento Boening, São Sebastião, Dr. Thouzet, Alto da Serra, Floresta, Independências e Siméria.

“Foi um dia difícil, principalmente depois das 15h, quando Petrópolis foi novamente vítima de grande chuva. Foram mais de 300 milímetros que atingiram a cidade”, disse o prefeito Rubens Bomtempo, em vídeo publicado em sua rede social.

A Secretaria de Assistência Social presta apoio a 419 pessoas que se deslocaram para os pontos nas localidades do Morin, Quitandinha, Amazonas, Vila Felipe, Sargento Boening, São Sebastião, Dr. Thouzet, Alto da Serra, Floresta, Independências e Siméria. “Ainda temos previsão de chuva, pedimos que a população fique atenta aos nossos informes”, pontuou o secretário de Defesa Civil, o tenente-coronel Gil Kempers.

ÔNIBUS

A operação de todos os ônibus da Cidade Real, Petro Ita e Cascatinha está 100% parada em razão da interdição das vias por alagamentos, deslizamentos e queda de postes e árvores. A Cidade das Hortênsias está operando normalmente, com exceção da regiões da Ponte de Ferro, Bairro Esperança e Floresta que estão com as vias obstruídas. A Turp está com 85% da operação circulando na ligação dos distritos da Posse, Itaipava e regiões de Nogueira e Corrêas para o Centro, mas os horários estão comprometidos porque alguns rodoviários não conseguiram chegar para trabalhar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.