Petroleiros chamam Bolsonaro de cínico após mais ataques à Petrobras

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) chamou o presidente Jair Bolsonaro (PL) de “cínico” após o chefe do Executivo federal voltar a criticar a Petrobras, nesta quinta-feira (12/5).

Mais cedo, durante passeio de carro por Pariquera-Açu, em São Paulo, o presidente disse que não haverá interferência na estatal, a não ser, segundo ele, “pelas vias legais”. Bolsonaro também disse que a empresa, cada vez mais, fatura em cima do sofrimento do povo brasileiro.

Na semana passada, a Petrobras anunciou lucro de R$ 44,561 bilhões no primeiro trimestre de 2022 — resultado 3.718,4% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado, quando a estatal faturou R$ 1,167 bilhão.

Ao responder à declaração do presidente, a FUP ressaltou que Bolsonaro “tenta jogar o povo contra a empresa para privatizá-la”.

Petrobras fatura no “sofrimento” do povo

No passeio pelo município paulista, o presidente Jair Bolsonaro disse que a petroleira está, cada vez mais, faturando em cima do sofrimento do povo brasileiro.

Na semana passada, a Petrobras anunciou lucro de R$ 44,561 bilhões no primeiro trimestre de 2022 — resultado 3.718,4% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado, quando a estatal faturou R$ 1,167 bilhão.

“[A Petrobras] Tem lucros absurdos e parece que não pensa em fazer cumprir o seu papel comercial como prevê a nossa Constituição. […] A Petrobras está, cada vez, mais faturando mais em cima do sofrimento do povo brasileiro”, afirmou Bolsonaro.

Petrobras está “gorda e obesa”

Na quarta-feira, o presidente disse que, “pensando no Brasil”, a estatal deveria diminuir a margem de lucro de seus acionistas. Em suas palavras, a Petrobras está “gorda e obesa”.

“A Petrobras está gordíssima, está obesa! Seu conselho e seus diretores poderiam, sim, reduzir a margem de lucro. A margem de lucro deles é na casa de 30%, já as outras petroleiras estão no máximo em 15%. Petrobras, você é Brasil! Ou quem está aí dentro não pensa no seu país? O povo está sofrendo bastante com o preço do combustível”, disse o mandatário em entrevista ao Balanço Geral de Maringá (PR).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.