Pestalozzi lança programa de colaboração online

Wellington Serrano

Contribuir para a manutenção de uma das mais tradicionais instituições de Niterói ficou mais fácil. Com 70 anos de atividades, a Associação Pestalozzi de Niterói fez um lançamento exclusivo de um programa de contribuição on-line em A TRIBUNA, que é parceira, onde as pessoas poderão contribuir para a causa através do seu próprio cartão de crédito. O Programa pode ser acessado na página da instituição www.pestalozzi.org.br, no link Sócio Solidário.

O vice-presidente da Pestalozzi, o médico Pietro Accetta lembra que o projeto usa uma plataforma criada exclusivamente para a instituição e baseada no programa Sócio Torcedor, usado por diferentes clubes de futebol do país e adaptada para a realidade de uma instituição voltada para a reabilitação de pessoas.

“Fizemos contato com a empresa que atua no ramo de futebol e conseguimos sensibilizá-los para montar um programa voltado para a solidariedade. No Sócio Torcedor há uma troca de benefícios como descontos nos ingressos, na venda de camisas do clube etc. No Sócio Solidário, queremos trocar carinho, calor humano e solidariedade. Queremos que o associado se motive a ajudar o próximo, através de uma instituição que tem reconhecimento pela qualidade e humanidade com que realiza o seu trabalho. Basta gostar de gente, ter amor e paixão pela nossa causa para ser um sócio solidário”, acentua.

A campanha já iniciada pela Pestalozzi procura sensibilizar as instituições, clubes de serviços e formadores de opinião da cidade, buscando tornar popular o Sócio Solidário. Na semana passada a Pestalozzi participou de reuniões com a direção da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) e a Associação dos Clubes de Niterói. O projeto também já foi apresentado e conta com o apoio do Sindilojas.

“Numa segunda fase, iremos propor às empresas que participem da ação, oferecendo aos associados do Programa, vantagens como por exemplo, descontos em produtos e serviços”, afirma Pietro.

O presidente José Raymundo Martins Romeo disse que o projeto está em boas mãos. “O Pietro está à frente desse projeto, buscando sensibilizar a sociedade niteroiense para a causa. Acreditamos que a plataforma on-line de contribuição facilitará a participação de mais gente. Uma pesquisa de opinião pública que nos foi ofertada, mostra que a Pestalozzi tem conceito positivo para mais de 89% da população e esse contingente de pessoas está disposto a participar das iniciativas da Pestalozzi. O objetivo é mostrar a esse público sensível à nossa causa, que ele pode fazer parte do nosso trabalho”, explica.

Somente no ano passado a Pestalozzi de Niterói atendeu cerca de 16 mil pessoas e realizou mais de 280 mil procedimentos nas áreas de saúde, educação e reabilitação. Fundada há 70 anos está localizada em uma sede própria no bairro de Pendotiba desde a sua criação e atende moradores de Niterói e de cidades vizinhas como São Gonçalo, Maricá, Itaboraí, além de produzir equipamentos, através de sua Oficina de Órtese e Prótese para mais de 50 municípios do Estado, através do SUS.
“Nosso principal convênio é com o SUS, já que somos uma instituição credenciada pelo Ministério da Saúde como Centro Especializado em Reabilitação. A questão é que a tabela que paga a maioria dos procedimentos que executamos está congelada desde 2007, ao contrário dos insumos, dos salários e de outras fontes de despesas que sofrem reajustes anuais. Vivemos com extremo rigor em nossas contas e precisamos cada vez mais do apoio da sociedade”, explica Martins Romeo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito + cinco =