Pesadelo dos moradores de Itaboraí está longe do fim

O drama e pesadelo dos moradores de várias localidades de Itaboraí ainda está longe de terminar. De acordo com o relato dos próprios, mesmo com a recente Operação Salvator, deflagrada no início do mês pela Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSG), que resultou em dezenas de prisões de envolvidos com ação de milícia que tentava se estabelecer no município, muitas famílias ainda não encontraram a paz em localidades como Porto das Caixas, Areal, Visconde de Itaboraí, e outras comunidades próximas. Segundo os mesmos moradores, por causa da violenta disputa entre milicianos e traficantes para dominarem o território, as ameaçadas “só mudaram de lado”, já que um grupo se aproveitou do enfraquecimento do outro para trazerem de volta o medo para a região.
“Na sexta-feira passada (dia 19), vários bandidos, vindos Itambi, invadiram Visconde, e segundo comentários duas pessoas teriam sido mortas. Efetuaram diversos tiros contra a casa de uma pessoa que estava sendo procurada, mas não foi encontrada, e picharam os muros. Agora, quem está aqui são os bandidos do Comando Vermelho (CV). No dia seguinte (sábado, dia 20), em Porto das Caixas, eles enviaram áudios, ordenando que os comércios fechassem, pois eles invadiriam a localidade. Esses bandidos seriam os mesmos que haviam sido expulsos pela milícia anteriormente, e segundo o comentário por aqui, teriam vindo também do Complexo do Salgueiro (São Gonçalo)”, relatou um morador da região, que temendo pela própria vida, prefere não se identificar.

Uma nova “lista negra” pode
estar em poder dos traficantes

Ainda, segundo os pacatos moradores, a operação realizada no início mês enfraqueceu a atuação miliciana na região, onde também foram descobertos pelo menos dois cemitérios clandestinos com ossadas de diversas vítimas da disputa entre milianos e traficantes. “Chegamos a essa conclusão, porque já faz algum tempo que não aparece ninguém vindo pegar dinheiro (cobrando taxas) de comerciantes e moradores. Muita gentes está doida para se mudar daqui. Itaboraí virou uma cidade sem lei. O que a gente soube foi que ainda quando a polícia estava realizando a operação contra os milicianos, os outros bandidos (os do tráfico) foram voltando aos poucos, se escondendo na casa de conhecidos e em outros locais. No mesmo dia em que a polícia prendeu muitos milicianos, foi quando chegou mais bandidos, ligados ao tráfico. Cada vez que polícia vinha a Visconde, mais bandidos do tráfico chegaram, até a última sexta-feira, quando reassumiram outra vez”, explicou o morador, acrescentando que agora as ameaças de morte e tortura “mudaram de lado”, com criminosos do tráfico vindos do bairro da Reta e de São Gonçalo ocupando território. O comentário na região é que as pessoas que tinham ligação com o antigo grupo miliciano vão sofrer as consequências. “O comentário é que existe uma lista dessas pessoas, e o tráfico só está dando um tempo até a polícia ir embora e deixar a região”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − dezoito =