Perseguição e confronto deixa saldo de PM morto no Mutuá

Um intenso confronto e perseguição, na manhã de desta quarta-feira (03), deixou saldo trágico de um policial militar morto, no bairro do Mutuá, em São Gonçalo. A vítima, identificada como o soldado Ivanderson da Silva Pinheiro, 38 anos, morreu no local, enquanto outro policial que acompanhava a primeira vítima conseguiu escapar ferido. Os assassinos do PM ainda roubaram a arma do policial durante a fuga. Ivanderson é o primeiro policial militar morto no Rio em 2018 e estava há quatro anos na corporação, segundo a PM.

De acordo com a polícia, a ocorrência teria sido uma tentativa de assalto. Não havia certeza até o fim da manhã se de carga ou aos próprios PMs, que estavam num veículo. Fato é que Ivanderson, lotado no 7º Batalhão (São Gonçalo), estava junto com seu colega de farda, Rodrigo do Amaral Silva, lotado no 4º BPM (São Cristovão), quando os dois foram surpreendidos por bandidos armados, supostamente em outros dois veículos, na Rua Paula Lemos. Houve intensa troca de tiros, e o carro onde estava Ivanderson foi encurralado e capotou. No confronto, o policial foi baleado na nuca, morrendo no local. Seu companheiro de corporação conseguiu sair do carro e se abrigar.

Antes de fugirem, os bandidos ainda roubaram a arma de Ivanderson.

Em nota oficial, a Polícia Militar lamentou a morte do policial: “Um policial militar foi morto na manhã desta quarta-feira (ontem) na Avenida Paula Lemos, no Bairro Mutuá, São Gonçalo. De acordo com as primeiras informações, por volta das 7 horas, o agente teria trocado tiros com criminosos durante uma tentativa de assalto. Os criminosos teriam atirado contra os agentes, que estavam à paisana, fazendo com que o veículo capotasse. Ivanderson da Silva Pinheiro, de 38 anos, lotado no 7º BPM (São Gonçalo), levou um tiro na nuca, vindo a óbito na hora. O outro policial, lotado no 4º BPM (São Cristovão), precisou se abrigar e pedir ajuda”.

Durante o confronto, transeuntes afirmaram que um ônibus da linha 515, no momento em que estava saindo do ponto, acabou sendo atingido duas vezes durante a troca de tiros. Nenhum passageiro ficou ferido. Agentes da Divisão de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSG) assumiram a ocorrência. Policiais militares do 7º BPM intensificaram o patrulhamento na região e em comunidades próximas com objetivo de localizar, identificar e prender os criminosos. O soldado estava há quatro anos na corporação.

Ainda na manhã de ontem, por determinação do comando do 7º BPM numa das ações deflagradas com objetivo de solucionar a morte do soldado, oficiais e vários setores do batalhão vasculharam localidades do bairro do Mutuá e prenderam 6 suspeitos, além de apreenderem 2 pistolas, material entorpecente, rádios transmissores e parte de uma carga roubada. Na mesma ação foi apreendido duas motocicletas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *