Perfuração do Mergulhão da Praça Renascença é iniciada

Pedro Conforte –

Agora é oficial: depois da alteração da data de entrega, começou nesta quarta-feira (17) a perfuração do Mergulhão da Praça Renascença, no Centro de Niterói. A previsão é que as escavações sejam concluídas em 45 dias. Nos meses de julho e agosto as intervenções serão de obras complementares, para concluir a passagem subterrânea. Prevista inicialmente para ser concluída no final deste mês, o Mergulhão será aberto aos veículos só no início do segundo semestre deste ano.

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, esteve nesta quarta visitando o canteiro de obra e comentou sobre o assunto. “Esse projeto foi um projeto que reivindicamos muito ao governo federal e à ANTT [Agência Nacional de Transportes Terrestres], ainda no ano de 2014, quando estava sendo feito o novo edital da Ponte [Rio-Niterói]. Fizemos reuniões, reivindicações para que essa obra, que não estava no projeto inicial da concessão, fosse incluída”, comentou o prefeito que ressaltou ainda os benefícios que os motoristas terão quando o mergulhão estiver concluído.
“A previsão é que reduza, no mínimo, de 20 a 25% o tempo de deslocamento e melhore a fluidez no trânsito aqui nesta região e na região norte”, esclareceu Rodrigo Neves.

As perfurações começaram pela saída do mergulhão. Até o momento, foram feitas lajes e as estacas já foram fincadas. A tecnologia utilizada nas estacas é considerada a mais avançada no momento (diafragma de concreto) e tem vida útil de 500 anos, diferente da tecnologia usada no Mergulhão da Marquês de Paraná, que usa estacas de metal, com duração de 100 anos. Com a conclusão da perfuração, a obra entra na reta final, com a retirada do rebaixamento do lençol freático e intervenções complementares.

Com esta etapa das obras, será necessária mais uma alteração no trânsito, que passará a ser desviado por uma nova pista, que será aberta nesta quinta-feira (18), para os motoristas que seguem de São Gonçalo, do Fonseca e do Rio de Janeiro, em direção à Avenida Jansen de Melo. A pista usada atualmente para este acesso, que fica ao lado da nova via, será fechada ao tráfego de veículos

Com um investimento de R$ 70 milhões e com 150 metros de extensão, o mergulhão promete ser mais um instrumento para facilitar o trânsito no Centro de Niterói. Os veículos que passarem do Centro para o Fonseca e Avenida do Contorno (BR-101) vão poder passar pela passagem subterrânea, o que aliviará o fluxo de automóveis. A obra é uma das cláusulas do contrato de concessão da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), que a Ecoponte assumiu quando passou a administrar a Ponte Rio-Niterói.

.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez + doze =