Pela primeira vez, juramento olímpico recebe os termos “inclusão” e “igualdade”

Tóquio 2020

Após o desfile de todas as delegações, atletas, técnicos e árbitros fizeram o tradicional juramento olímpico prometendo “respeitar e acatar as regras, com espírito de ‘fair play’, inclusão e igualdade”. Essa foi a primeira vez na história dos jogos que as expressões “inclusão” e “igualdade” foram incluídas no juramento.

A cerimônia de abertura acontece sem participação de público, mas teve aglomerações e representantes de alguns países sem máscara. A judoca Ketleyn e Bruninho, do vôlei, foram os porta-bandeiras da delegação brasileira.

O desfile das delegações foi marcado por respeito às medidas sanitárias de um lado, como no caso da delegação francesa, em que os atletas desfilaram usando máscaras, e desrespeito de outro, como no caso da delegação norte-americana, que, apesar dos atletas estarem usando máscaras durante o desfile, provocaram aglomeração devido a grande quantidade de atletas na comitiva.

Delegação norte-americana provocou aglomeração durante desfile

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze + 12 =