Peixeiros esperam triplicar vendas na Semana Santa

Raquel Morais –

Principal ponto de venda de peixes em Niterói, o Mercado São Pedro, no Centro, já estava movimentado nesta segunda-feira (10). A proximidade da Sexta-Feira Santa, data em que católicos não comem carne vermelha, está aumentando o fluxo de clientes. A expectativa da Associação dos Comerciantes do Mercado de Peixe é que as vendas tripliquem nessa semana, passando 50 para 150 toneladas.

Para o presidente da associação, Atílio Guglielmo, o movimento será maior na véspera, quinta e na própria sexta-feira. Ele ressaltou que peixes como dourado, anchova e corvina também caíram no gosto do niteroiense e fazem muito sucesso nas mesas. Questionado sobre o preço alto do camarão, em torno de R$ 50 o quilo, ele explicou que está no período do defeso até dia 31 de maio. “Além da proibição da pesca, o camarão de cativeiro está em pequena produção em outros lugares devido à doença mancha branca, que acabou com a produção de vários cativeiros do Ceará. Então a demanda está grande e a oferta está pequena, o que afeta diretamente no preço”, explicou.

E para conseguir alavancar as vendas, tem comerciante que está oferecendo praticamente uma consultoria. Além das dúvidas comuns, como qualidade do peixe através da coloração dos olhos e das guelras, eles também explicam como substituir alguns pratos. É o caso do gerente do box Bela Sereia, que aposta no dourado e namorado como os peixes preferidos dos clientes, vendidos por R$ 16,99 e R$ 20 o quilo, respectivamente. “O cherne é um peixe bem mais caro e custa R$ 54 o quilo. O namorado pode ser facilmente o substituto, pois pode ser feito assado ou cozido, que fica tão bom quanto o peixe de primeira linha”, explicou Joselito Silva.

A dona de casa Lúcia Amaral, de 45 anos, tem hábito de fazer escondidinho de bacalhau na Sexta-Feira Santa, mas o valor do pescado a obrigou mudar o cardápio. “Vou apostar em uma moqueca de peixe com frutos do mar e arroz branco para economizar”, contabilizou. A niteroiense compraria dois quilos de bacalhau, que no mercado está sendo vendido por R$ 89 cada, ou seja, R$ 178. Com a readequação do prato principal ela comprará três quilos de namorado e meio quilo de três frutos do mar: camarão, polvo e lula (vendidos por R$ 45,99; R$ 48 e R$ 59, respectivamente o quilo). O total gasto será de R$ 127,47 valor 39,64% mais em conta do que se fosse comprar o bacalhau.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − dezessete =